Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Ó Jesus desce à Terra!

por contrário, em 28.09.16

Não, não é uma prece a Jesus Cristo. Trata-se de uma espécie de abanão que quero aqui deixar ao treinador do Sporting, Jorge Jesus. O Sporting cumpriu ontem a segunda jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, onde venceu em casa o Légia de Varsóvia (esse portento do futebol europeu) por 2-0. Até aqui tudo bem. A coisa começa a descambar quando Jorge Jesus decide arrebitar cabelo, algo que enfadonhamente tende a acontecer, sempre que o seu clube consegue uma vitória perante um adversário notoriamente mais fraco.

 

Jorge Jesus disse, no final do jogo de ontem, que os jogos entre o Sporting e o Borussia de Dortmund vão ser determinantes para a passagem aos oitavos de final da prova. Para Jorge Jesus o primeiro lugar já está entregue ao Real Madrid, sendo que a segunda posição do grupo será disputada entre Sporting e Borussia de Dortmund. Jorge Jesus chegou mesmo a dizer que espera colocar o seu adversário mais directo “em sentido”, já na próxima jornada. No meio daquelas habituais e cansativas declarações pós-jogo, deu para concordar com uma única afirmação, ainda que o meu raciocínio de base seja o oposto. Concordo com Jorge Jesus quando diz que os jogos com o Borussia de Dortmund (as próximas duas jornadas) vão ser determinantes, já que vão condenar o Sporting à luta pelo terceiro lugar, que dá acesso à Liga Europa. Acho que ninguém vai ficar espantado de ver o Sporting com os mesmos três pontos que tem agora, no final das próximas duas jornadas frente ao Borussia de Dortmund. Eu diria mesmo que o Sporting não vai conseguir conquistar mais nenhum ponto até à última jornada da fase de grupos, quando o Sporting tiver que ir a Varsóvia garantir o apuramento para a Liga Europa.

 

Até compreendo que um treinador não deva atirar a toalha ao chão logo no início, mas a verdade é que qualquer pessoa medianamente esclarecida em relação ao poder futebolístico de equipas como Real Madrid e Borussia de Dortmund sabe, desde logo, que o Sporting não tem qualquer hipótese de pontuar nos embates com estes adversários, quer fora quer em casa. O que me chateia (mas também me diverte) é a fanfarronice do Jorge Jesus que, segundo o próprio, será difícil vencer o Real Madrid, mas é possível medir forças com o Dortmund. É este ponto de partida para a estratégia do Sporting que me faz ter certezas quanto à competência de Jorge Jesus, nomeadamente em jogos da Liga dos Campeões. Jesus não consegue perceber que, neste momento, o Borussia de Dortmund é tão ou mais forte que o Real Madrid. Mas vai percebê-lo em breve.

 

Por isso, aqui fica a minha chamada de atenção: Ó Jesus desce à Terra!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D