Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Pinto da Costa e os milhões

por contrário, em 27.11.16

A respeito das contas do clube (Futebol Clube do Porto), que apresentaram no Verão passado um resultado negativo de 58,4 milhões de euros, Pinto da Costa afirmou que, se quisesse, poderia ter apresentado um lucro de 40 e tal milhões de euros.

 

Pinto da Costa sustenta a sua afirmação com o facto de ter podido vender 3 jogadores, no último dia do mercado, por 95 milhões de euros. Sim, 95 milhões foi o que ele disse. Referiu que, no último dia do mercado (31 de Agosto) tinha em cima da mesa uma proposta de 30 milhões por Herrera, outra de 40 milhões por Danilo e ainda uma outra de 25 milhões por André Silva. Pinto da Costa justificou a não venda destes 3 jogadores, por considerar que todos eram peças fundamentais para ajudar a eliminar o Roma (adversário do FCP na qualificação para a fase de grupos da Liga dos Campeões). E que mais importante do que o dinheiro é defender o prestígio do clube que, a par com Manchester United, é recordista de participações na Liga dos Campeões.

 

Bem, há aqui coisas que parecem não bater certo. Em primeiro lugar, tenho sérias dúvidas que essas propostas tenham mesmo existido, pelo menos com estes valores. Em segundo lugar, a ser verdade e caso o FCP tivesse optado pelas 3 vendas (no valor de 95 milhões de euros), isso não significaria que o clube apresentasse, no Verão, um lucro de 40 e tal milhões de euros. Recorde-se que os resultados negativos apresentados foram no valor de 58,4 milhões de euros, se lhe somarmos 95 milhões dá um resultado positivo de 36,6 milhões de euros e não os 40 e tal que Pinto da Costa apregoa. Contudo, a contabilização dos lucros não se faz desta forma merceeira. Mais, caso tivesse vendido por 95 milhões de euros, o mais provável é que nem metade desse valor entraria nos cofres do clube. Portanto, as afirmações de Pinto da Costa não fazem sentido.

 

Surpreende (ou não) também o facto de Pinto da Costa justificar a não aceitação das referidas propostas, no último dia do mercado (repito, a 31 de Agosto), com o facto de ter a eliminatória de acesso à Liga dos Campeões frente ao Roma. Eu compreendo que a memória de Pinto da Costa já não esteja tão assertiva, mas a verdade é que o FC Porto garantiu a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões a 23 de Agosto, ou seja, na altura do fecho do mercado essa preocupação já estava ultrapassada.

 

Senhor Pinto da Costa, deseja reformular as suas afirmações? Ou não devemos fazer caso do que disse?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D