Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Proposta

por contrário, em 02.09.17

Desenganem-se os cinéfilos, pois não vou escrever sobre aquele filme com a Sandra Bullock. Contudo, esta história também tem drama, romance e até comédia.

 

O que está aqui em causa são as propostas que alguns clubes europeus terão feito por William Carvalho. Após o fecho do mercado de transferências, Bruno de Carvalho disse que não chegou a Alvalade nenhuma proposta por William Carvalho, que alguns clubes terão manifestado interesse por jogadores do Sporting, por todos os jogadores do Sporting, disse ele. No entanto, fez questão de deixar bem claro que não houve nenhuma proposta concreta por William Carvalho.

 

Entretanto, David Sullivan (dono do West Ham) fez saber que apresentou uma “proposta recorde” por William Carvalho, mas que o Sporting recusou. David Sullivan foi mais longe afirmando que pouco antes do fecho do mercado, o Sporting contactou o West Ham no sentido de aceitar a proposta que haviam recusado anteriormente, mas que já era tarde demais.

 

Afinal, quem é que está a mentir? Não deve ser Bruno de Carvalho, ele não parece ser desse tipo. Eu acredito em cada palavra que ele disse. Eu acredito que muitos clubes tenham andado a namorar todo o plantel do Sporting, até mesmo o Paulinho. Eu próprio, se fosse dono de um grande clube de futebol preferiria contratar o Paulinho em vez de William Carvalho. Já vi o Paulinho a participar em peladinhas nos treinos em Alcochete e não tenho dúvidas que é bem melhor que o William.

 

Ao que parece, o West Ham, entre muitos outros “gigantes” europeus prefeririam contratar o William. O problema foi o dote. Sim. Segundo consta, a família do noivo exigia um dote no valor de 40 milhões de euros, ou mais… Mas a família da noiva não estava disposta a oferecer mais do que 30 contos e um saco de bolas, algo que me parece bastante justo, mas o Sporting recusou.

 

Por agora, o menino de “ouro” terá de continuar em Alvalade, mas em Bollywood já se está a preparar a sequela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rescaldo da “Champions”

por contrário, em 08.12.16

Depois de terminada a última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, que determinou o destino das equipas portuguesas em prova, apraz-me concluir apenas o seguinte:

 

  1. O Benfica apurou-se para os oitavos-de-final da prova graças à derrota do Besiktas em Kiev, já que, mesmo dependendo de si, o Benfica não foi capaz de vencer o Nápoles na Luz.
  2. O Porto também segue para os oitavos da prova. Depois de uma travessia no deserto dos golos, o FCP goleou o Leicester no Dragão, por 5-0. Convém salientar que o FCP só conseguiu esse resultado porque o Leicester estava a jogar com a equipa de reservas, porque o apuramento (em primeiro lugar no grupo) já estava garantido. Noutras circunstâncias, duvido que o resultado fosse o mesmo.
  3. O Sporting chegou à última jornada sem nenhuma hipótese de continuar na “Champions”, restando-lhe a possibilidade de saltar para a Liga Europa. Para que tal fosse possível, ao Sporting bastaria apenas não perder em Varsóvia, mas perdeu.

 

Os meus avisos aos “três grandes”:

 

- Benfica: Foi a segunda derrota consecutiva e o próximo jogo é frente ao Sporting, para o campeonato. Se voltar a perder (no próximo jogo) será muito grave, não só porque perderá a liderança para o rival de Lisboa, mas sobretudo pelo impacto que três derrotas consecutivas podem deixar numa equipa.

 

- Porto: Finalmente, o Porto conseguiu concretizar, mas o futuro dirá se os golos vieram para ficar. E o futuro é já no próximo Domingo em Santa Maria da Feira. Veremos se o FCP vai conseguir aproveitar a oportunidade de se aproximar dos seus rivais, ou de pelo menos um deles.

 

- Sporting: Bem, em relação à prestação do Sporting na “Champions” eu poderia repetir tudo aquilo que escrevi em Setembro, no fim da segunda jornada da fase de grupos (Ó Jesus desce à Terra!), mas gostaria apenas de salientar aquilo que Jorge Jesus disse no fim da penúltima jornada, quando perdeu com o Real Madrid em Alvalade, Jesus disse que o seu Sporting iria agora lutar pela conquista da Liga Europa. Esqueceu-se que primeiro seria necessário lá entrar. É esta postura negligente e arrogante que me leva a crer que o Sporting vai fazer mais uma época sem ganhar nada, mesmo dizendo que quer ganhar tudo – o habitual. Após a segunda jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões (depois de vencer o Légia em casa), Jorge Jesus disse que o Sporting iria colocar o Borussia de Dortmund em sentido e assim seguir para os oitavos da prova. Depois de perder na penúltima jornada, frente ao Real Madrid, Jorge Jesus refez o discurso e apontou as baterias da equipa para a final e conquista da Liga Europa. Ontem, após ter perdido em Varsóvia, Jorge Jesus disse que agora o foco está nas competições nacionais. Será que ainda alguém acredita?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ontem, depois da derrota caseira frente ao Borussia de Dortmund, Jorge Jesus voltou a alimentar o sonho da passagem do Sporting à fase seguinte da Liga dos Campeões, ainda que de uma forma menos efusiva que da última vez, quando disse que iria "pôr o Dortmund em sentido". Jorge Jesus disse, depois da derrota ante o Dortmund, que "ainda há 9 pontos em disputa", pelo que ainda é possível... Não é nada possível, homem de Deus! Porque é que Jorge Jesus não lê o meu blog? Se o fizesse já o saberia há muito (ver Ó Jesus desce à Terra!).

 

De facto ainda falta disputar 9 pontos (3 jornadas), mas convém não esquecer que também já se disputaram 9 pontos e o Sporting só arrecadou 3, tendo disputado dois jogos em casa. Sendo que agora terá os mesmos 9 pontos para discutir e que dois jogos são fora de casa (e para piorar a situação, o jogo em casa é frente ao Real Madrid) o Sporting fará, na melhor das hipóteses mais 3 pontos, o que não vai alterar em nada aquilo que o Sporting já conseguiu até ao momento, ou seja, manter-se e garantir o terceiro lugar no grupo.

 

Compreendo que seja difícil ter que aceitar a dura realidade, mas a verdade é que o Sporting não tem (e nunca teve) nenhuma hipótese de avançar para os oitavos de final da prova. Pode sonhar com isso? Pode, mas a dura realidade a que me refiro revelou-se logo na data do sorteio da fase de grupos, desde esse dia que ficou claro que o Sporting jamais conseguiria ir além da terceira posição do grupo. Para quê alimentar falsas esperanças? Porquê tamanha farelice?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ó Jesus desce à Terra!

por contrário, em 28.09.16

Não, não é uma prece a Jesus Cristo. Trata-se de uma espécie de abanão que quero aqui deixar ao treinador do Sporting, Jorge Jesus. O Sporting cumpriu ontem a segunda jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, onde venceu em casa o Légia de Varsóvia (esse portento do futebol europeu) por 2-0. Até aqui tudo bem. A coisa começa a descambar quando Jorge Jesus decide arrebitar cabelo, algo que enfadonhamente tende a acontecer, sempre que o seu clube consegue uma vitória perante um adversário notoriamente mais fraco.

 

Jorge Jesus disse, no final do jogo de ontem, que os jogos entre o Sporting e o Borussia de Dortmund vão ser determinantes para a passagem aos oitavos de final da prova. Para Jorge Jesus o primeiro lugar já está entregue ao Real Madrid, sendo que a segunda posição do grupo será disputada entre Sporting e Borussia de Dortmund. Jorge Jesus chegou mesmo a dizer que espera colocar o seu adversário mais directo “em sentido”, já na próxima jornada. No meio daquelas habituais e cansativas declarações pós-jogo, deu para concordar com uma única afirmação, ainda que o meu raciocínio de base seja o oposto. Concordo com Jorge Jesus quando diz que os jogos com o Borussia de Dortmund (as próximas duas jornadas) vão ser determinantes, já que vão condenar o Sporting à luta pelo terceiro lugar, que dá acesso à Liga Europa. Acho que ninguém vai ficar espantado de ver o Sporting com os mesmos três pontos que tem agora, no final das próximas duas jornadas frente ao Borussia de Dortmund. Eu diria mesmo que o Sporting não vai conseguir conquistar mais nenhum ponto até à última jornada da fase de grupos, quando o Sporting tiver que ir a Varsóvia garantir o apuramento para a Liga Europa.

 

Até compreendo que um treinador não deva atirar a toalha ao chão logo no início, mas a verdade é que qualquer pessoa medianamente esclarecida em relação ao poder futebolístico de equipas como Real Madrid e Borussia de Dortmund sabe, desde logo, que o Sporting não tem qualquer hipótese de pontuar nos embates com estes adversários, quer fora quer em casa. O que me chateia (mas também me diverte) é a fanfarronice do Jorge Jesus que, segundo o próprio, será difícil vencer o Real Madrid, mas é possível medir forças com o Dortmund. É este ponto de partida para a estratégia do Sporting que me faz ter certezas quanto à competência de Jorge Jesus, nomeadamente em jogos da Liga dos Campeões. Jesus não consegue perceber que, neste momento, o Borussia de Dortmund é tão ou mais forte que o Real Madrid. Mas vai percebê-lo em breve.

 

Por isso, aqui fica a minha chamada de atenção: Ó Jesus desce à Terra!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta é a pergunta que me está a inquietar hoje... Afinal quantos são os adeptos do Braga (só do Braga)? Quantos vibram e apoiam o seu clube e mais nenhum outro?

 

Com tantos estudos que se fazem por aí, sugiro que alguém se interesse por analisar este assunto. Para já, o que deu para aferir é que um clube que tem "Sporting" no nome e vermelho na cor, não parece ter muitos adeptos em regime de exclusividade. Lamentavelmente, isso foi demasiado notório na festarola de ontem e hoje.

 

Nenhum clube se torna grande com adeptos de coração dividido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Grande João Sousa

por contrário, em 06.05.16

O tenista português João Sousa encontra-se a disputar o torneio de ténis Masters 1000 de Madrid. João Sousa, actualmente na 35.ª posição do ranking ATP defrontará hoje o espanhol Rafael Nadal (n.º 5), num encontro dos quartos-de-final da prova.

 

João Sousa começou este torneio com uma vitória frente a Nicolas Mahut por 6-4 e 6-4, no segundo encontro defrontou e venceu Marcel Granollers (o Lucky Loser que beneficiou da desistência de Roger Federer) pelos parciais de 6-3 e 6-3. Ontem, no jogo dos oitavos-de-final, Sousa eliminou o norte-americano Jack Sock por 6-1, 6-7(3-7) e 6-2.

 

João Sousa tem-se apresentado em muito boa forma e no jogo de ontem revelou muita confiança, algo que nem sempre o acompanha nos grandes encontros. Apresentou um bom primeiro serviço, com bons níveis de eficácia, muitas vezes finalizado com brilhantes pancadas de direita imediatamente a seguir à resposta ao seu serviço. Também evidenciou belas pancadas de esquerda, talvez o seu ponto mais fraco, não sendo pancadas explosivas foram suficientemente agressivas para deixar o norte-americano algo desorientado.

 

E agora? Agora segue-se nada mais nada menos que Rafael Nadal. O espanhol encontra-se em grande forma e é, na minha opinião, o principal candidato a vencer o Masters de Madrid. Já todos sabemos como Nadal é implacável na terra batida, pelo que se antevê um jogo muito difícil para o português. Em todo caso, estar entre os oito melhores jogadores num Masters 1000 já é algo que merce ser destacado e, ao fim de contas, se hoje for eliminado por Nadal não será certamente nenhuma vergonha. Sousa já garantiu a subida de mais alguns lugares no ranking ATP, que será actualizado na próxima segunda-feira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O fundo do FCP é um pouco mais acima

por contrário, em 11.04.16

Foi o próprio Presidente do FCP, Pinto da Costa, quem afirmou que o clube “bateu no fundo”. Nessa altura, o FCP ainda não tinha perdido em Paços de Ferreira, algo que aparentemente colocou o FCP ainda mais fundo.

 

Não faltam analistas da bola, pensadores do futebol e outros especialistas da modalidade a aparecer com um amontoado de estatísticas que ajudam a corroborar a tese de que o FCP está mesmo no fundo do fundo. Mas será mesmo assim? Será que aquilo que se está a passar com o FCP é algo inédito no futebol português? É que estatísticas há para todos os gostos. Querem ver?

 

Dizem que o FCP está a fazer uma das piores épocas de sempre. Que não é normal o Porto estar tantos anos sem vencer. Que ainda faltam cinco jornadas para terminar o campeonato e o Porto já está a 12 pontos do líder.

 

Então recordemos alguns factos:

 

- Nos últimos 20 anos, o FCP venceu 13 campeonatos;

- Em 2002/2003 o FCP venceu o campeonato com 86 pontos, o Benfica foi segundo a 11 pontos e o Sporting terceiro a 17 pontos;

- Em 2005/2006, o Porto venceu o campeonato com 79 pontos, o Benfica ficou em terceiro a 12 pontos;

- 2006/2007: o Porto voltou a vencer;

- 2007/2008: o FCP venceu o campeonato com 69 pontos, o Sporting foi segundo a 14 pontos e o Benfica quarto a 17 pontos;

- 2008/2009: Porto primeiro, Benfica terceiro a 11 pontos;

- Entretanto, o FCP acabava de ganhar quatro campeonatos seguidos…

- 2010/2011: Porto volta a vencer com 84 pontos, o Benfica foi segundo a 11 pontos e o Sporting terceiro a, imagine-se, 36 pontos

- 2011/2012: o Porto venceu com 75 pontos e o Sporting foi quarto, com 16 pontos

- 2012/2013: o Porto venceu com 78 pontos e o Sporting foi sétimo, sim, sétimo a 36 pontos

 

E podíamos recuar mais uns anos até à década de 90… onde em 94/95 o Benfica foi terceiro a 15 pontos; 96/97 o Benfica foi terceiro a 27 pontos; 97/98 o Sporting foi quarto a 21 pontos e em 98/99 o Benfica voltou a ser terceiro a 14 pontos

 

Portanto, apesar de considerar normal que qualquer adepto do FCP não esteja satisfeito com o desempenho da equipa nestas três últimas temporadas, não me parece muito normal que a comunicação social e seus especialistas da bola caiam em cima do clube, como que se aquilo que está a acontecer ao FCP fosse inédito, ou o maior desaire desportivo a que o futebol português assistiu nos últimos anos.

 

Será que, finalmente, os incrédulos estão a reconhecer que o FCP é mesmo o mais forte clube português das últimas décadas? E por isso fingem não compreender este período de seca… Que estranha forma de reconhecer a grandeza de um clube.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ai Jesus, e u é?

por contrário, em 27.01.16

Há vários meses que aqui escrevi que não acredito num Sporting candidato a vencer qualquer competição na corrente época. É certo que ainda se mantém na liderança do campeonato, mas por quanto tempo mais?

 

O Sporting já está fora da Taça de Portugal, acaba de saltar fora da Taça da Liga e recuso-me a acreditar que vá muito mais longe na Liga Europa. De facto, e tal como Jesus sempre disse, a prioridade é o campeonato. Eu diria que, neste momento, não é a prioridade é a única competição com que ainda podem... sonhar.

 

Aqui fica a minha cantiga, em honra à malta sportinguista:

 

Ai Bruno, ai Bruno do verde carvalho,

Se sabedes novas, falai seu bandalho.

                                                     Ai Jesus, e u é?                                                   

 

Ai Bruno, ai Bruno do verde leão,

Se sabedes se o Sporting vai ser campeão?

Ai Jesus, e u é?

 

Se sabedes novas, falai seu bandalho,

Aquel que mente, aquel grande pirralho?

Ai Jesus, e u é?

 

Se sabedes se o Sporting vai ser campeão,

Aquel que mentiu, aquel aldrabão?

Ai Jesus, e u é?

 

- Vós me chamasteis piralho e bandalho

E eu bem vos digo que nem um pataco valho.

Ai Jesus, e u é?

 

- Vós me preguntades polo vosso campeão

E eu bem vos digo que este é o ano do leão.

Ai Jesus, e u é?

 

- E eu bem vos digo que nem um pataco valho,

Pareço novo mas tenho cabelo grisalho.

Ai Jesus, e u é?

 

- E eu bem vos digo que este é o ano do leão

Q’inda antes do fim da época será campeão.

Ai Jesus, e u é?

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Natal ainda é o que era... para o Sporting

por contrário, em 21.12.15

Apenas um pequeno apontamento sobre a derrota do Sporting frente ao União da Madeira que relegou o clube para o segundo lugar do campeonato, já que o Porto venceu a Académica e passou a liderar com um ponto de vantagem.

 

Não me vou alongar com muitas considerações sobre o assunto, quero apenas salientar que durante a semana passada, principalmente sobre a antevisão à jornada do fim-de-semana, os principais órgãos de comunicação social afirmavam que o Sporting de Jorge Jesus chegava ao Natal na liderança do campeonato. Eu pensei, o Natal é só a 25 de Dezembro e ainda falta uma jornada...

 

A verdade é que foram muitos os que pensaram que os 3 pontos em disputa frente ao União da Madeira já estavam garantidos, o que não se verificou. Fica mais um aviso para uma certa comunicação social que tem um especial prazer em fazer jornalismo clientelista.

 

Resumindo, o Natal está a chegar e quem lidera o campeonato da Primeira Liga é o Porto. O Sporting é agora segundo. O Natal ainda é o que era para o Sporting.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Prémios Stromp atentos ao Benfica

por contrário, em 19.12.15

Os prémios Stromp são uma homenagem que anualmente se faz no clube Sporting Clube de Portugal. Até aqui nada de novo. Todos os clubes têm atitudes semelhantes, no que respeita ao reconhecimento daquilo que os seus colaboradores (dirigentes, técnicos, atletas, sócios, adeptos, etc.) fazem ao serviço do seu clube.

 

O grande facto na atribuição dos prémios deste ano foi Jorge Jesus ter sido distinguido como “o técnico do ano”. Deveras surpreendente. E surpreendeu-me por dois motivos: o primeiro tem a ver com o facto de Jorge Jesus não ter conseguido o acesso à Liga dos Campeões (frente ao CSKA de Moscovo), já ter sido eliminado da Taça de Portugal e não ter ganho nada este ano. OK! Venceu a Supertaça, mas por essa ordem de grandeza, então o treinador do ano deveria ter sido o Marco Silva, que venceu a Taça de Portugal. O segundo motivo, aquele que mais me espanta, é que depois de tanta celeuma e tanta rivalidade com as águias, o universo sportinguista decide reconhecer publicamente, com a atribuição deste prémio a Jorge Jesus, o bom trabalho que este fez, não ao serviço do Sporting mas do Benfica, pois só assim se compreende que seja visto como o técnico do ano.

 

Ainda uma referência para a atribuição do prémio de futebolista do ano ao William Carvalho. É mesmo o desespero a tentar valorizar de todas as formas e fora dos relvados, um jogador que pouco valor demonstra em campo. O Sporting precisa de vender activos para compensar quem tem andado a injectar capital no clube mas, santa paciência, com tantos jogadores melhores que o Sporting tem, que raio de embirração é esta?

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D