Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Os doentes também estão em greve?

por contrário, em 13.09.17

Os enfermeiros estão em greve desde a Segunda-feira passada até à próxima Sexta-feira. Assim está bem. Se é para fazer greve há que fazê-lo em grande, nunca menos de 5 dias seguidos. Esta greve tem algumas particularidades, entre as quais se pode destacar o azedume que existe entre a classe dos enfermeiros e a classe médica. Contudo, há um traço comum entre esta greve e as greves que os médicos costumam fazer - o facto de NUNCA uma greve destas duas classes profissionais englobar dias feriados e fins-de-semana. Isto é relevante, se considerarmos que uma das eternas queixas destas duas classes é o facto de trabalharem muitas horas, vários turnos, não terem feriados nem fins-de-semana.

 

A actual greve (em curso) tem uma outra singularidade que merece ser destacada. Desde Segunfa-feira que tenho ouvido vários enfermeiros afirmarem que "os serviços estão garantidos, que os blocos operatórios não estão fechados e que nenhum doente está sem acompanhamento". Estas afirmações têm sido reproduzidas diariamente para as câmeras de televisão, enquanto se pode ver a multidão de enfermeiros sorridentes, aos saltos e a entoar cânticos de claque e/ou caloirada.

 

Ora, impõe-se perguntar se os doentes também estão em greve. Veja-se, mais de 80% dos enfermeiros então em greve, no entanto, os próprios referem que os serviços não estão em risco e que nenhum doente está sem acompanhamento de enfermagem. Bem, das duas uma, ou há excesso de enfermeiros no SNS ou então os doentes estão solidários com os enfermeiros e também estão em greve.

 

Afinal há outro traço comum entre as greves de enfermeiros e as greves dos médicos: ambos referem, SEMPRE, que os serviços e os cuidados aos doentes não estão postos em causa. Não vá alguém lembrar-se de acusá-los de imoralidade ou antiética...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sabe como cuidam dos seus filhos?

por contrário, em 16.06.17

Esta é a pergunta que tenho que fazer hoje. Não vou elaborar nenhuma introdução face à necessidade que as famílias têm de entregar as suas crianças em infantários, porque me parece desnecessário.

 

O que vi hoje e me incomodou, apesar de não me surpreender assim tanto, foi o seguinte: um grupo de crianças com idades não superior a 6 anos, a brincar no pátio de um infantário, sem um único metro quadrado de sombra e debaixo de um Sol abrasador. Era meio-dia em ponto e o termómetro marcava 34 graus

 

As crianças estavam a usar o chapéu e vamos admitir que tinham protector solar (que eu duvido). Ainda assim, inaceitável.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sobre o terço em suspensão

por contrário, em 03.05.17

Em relação ao terço gigante (obra de Joana Vasconcelos) que foi colocado no Santuário de Fátima tenho uma pergunta. Afinal é para isso que serve a arte, ou não? Para suscitar dúvidas, originar questões…

 

A minha pergunta é: Se conseguirmos apertar a base da estrutura que segura o terço, ele dá piruetas? Como naqueles brinquedos de madeira articulados…

Autoria e outros dados (tags, etc)

Como prefere morrer?

por contrário, em 07.04.17

É uma questão que me inquieta cada vez mais. Afinal, qual é a melhor maneira de se falecer? A minha inquietação ganha outras proporções quando ouço notícias como aquela sobre o ataque com armas químicas na Síria. Fala-se por aí (por esse mundo fora) que um ataque com armas químicas é inaceitável. Eu não tenho dúvidas disso.

 

Mas, a verdade é que nos últimos meses têm morrido, na Síria, centenas de milhares de pessoas. São centenas de pessoas brutalmente assassinadas diariamente na Síria, com ataques de metralhadora, granadas, mísseis, bombas artesanais e até à catanada, mas agora que houve um ataque com armas químicas, o mundo, pela voz dos sempre imaculados norte-americanos diz que é inaceitável.

 

E você, como preferia morrer? Com uma rajada de tiros, na explosão de uma bomba, à catanada ou com armas químicas? Se conseguir escolher é porque é realmente inaceitável.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pergunta simples e directa às mulheres

por contrário, em 08.03.17

Hoje celebra-se o Dia Internacional da Mulher. Simultaneamente, também hoje está em curso uma Paralisação Internacional das Mulheres com o objectivo de reivindicar igualdade e o fim da violência de género. Eu sugiro que nesta paralisação as mulheres reivindiquem também o fim do Dia Internacional da Mulher, já que os homens não têm esse "luxo".

 

Apesar de concordar com as reivindicações das mulheres, no que respeita à igualdade de direitos, há poucas coisas mais machistas do que assinalar no calendário um "dia dedicado às mulheres". Gostaria de perguntar a todas as mulheres se concordam com a existência do "Dia Internacional da Mulher".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Se alguém tiver comprado o livro de Cavaco Silva, queira fazer o favor de me informar a altura da lombada. Há tempos que ando à procura de um calço com a medida certa para uma mesa e não encontro.

 

E, já agora, qual é o tipo de papel? Pensando melhor, deixem lá, é duro de certeza.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Caixa deve aumentar as taxas?

por contrário, em 18.01.17

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai aumentar as comissões cobradas com anuidade de cartões, transferências e requisição de cheques. Trata-se de uma medida que estava prevista no Plano de Reestruturação de António Domingues. O banco público informou que se trata de uma medida que vai ao encontro daquilo que deve ser o mercado concorrencial.

 

Não sou cliente da CGD mas estava a pensar seriamente nisso, já que as taxas cobradas pelo banco que me presta serviços são, no mínimo, um abuso. Até já havia consultado o preçário da CGD e, apesar de não apresentar diferenças substanciais, eu estava decidido a mudar para a Caixa. Agora, com esta medida que entrará em vigor em Abril/Maio deste ano, volto à posição anterior, ou seja, não estou satisfeito com o preçário do banco com que trabalho, mas também não existe outro que me apresente valores melhores, nem mesmo a CGD…

 

Da minha parte, o que tenho a dizer é que se a CGD baixasse as taxas, nomeadamente as comissões com manutenção de contas, anuidade de cartões e transferências teriam mais um cliente.

 

E dizem eles que é uma medida concorrencial. O senhor Domingues esteve lá pouco tempo, mas foi mais do que suficiente para deixar a sua marca. Dá bem para ver ao que ia. E também dá para perceber para onde vai a Caixa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje não é feriado?

por contrário, em 24.11.16

Mau! Ando estes dias todos a levar com a propaganda à Black Friday (amanhã) e descubro que, afinal, hoje não é feriado… Então, antes da Black Friday não se comemora o feriado do Dia de Acção de Graças? Ou como dizem os “camones”, o Thanksgiving Day?

 

Só se lembram de importar modas que não prestam…

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta é a pergunta do dia. Paulo Portas sempre deixou o cargo de deputado, tendo efectuado hoje a sua última intervenção na Assembleia da República. Mas, será que vai mesmo bater com a porta? Ou ainda vai exigir ser vice-presidente da Assembleia da República?

 

O abandono é irrevogável?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mourinho pensa ou afunda?

por contrário, em 27.05.16

José Mourinho sempre vai treinar o Manchester United. Depois de algum tempo parado, Mourinho voltará ao activo já na próxima temporada ao comando dos red devils. O que me deixa intrigado é que depois de tanto tempo a viver em Inglaterra, Mourinho ainda não sabe a diferença entre "pensar" e "afundar". E, certamente que afundar não é um verbo que os adeptos do United queiram pronunciar.

 

E é isto... Mourinho continua a "sinkar" forte e feio, por terras de Sua Majestade, pelo que a pergunta de hoje é:

 

Mourinho pensa ou afunda?

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D