Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


"Vai-me à loja"

por contrário, em 11.05.17

O deputado socialista João Paulo Correia resolveu vestir a pele do defensor de Ana Catarina Mendes, tentando apagar a borrada que esta fez com as polémicas declarações sobre as autárquicas. João Paulo Correia, como bom peão de combate que é, escreveu no seu “face” (porque é esse o palco dos grandes políticos de hoje) que “os culpados pela ruptura [com o PS] são Rui Moreira e a sua amálgama de apoiantes que o chantagearam desde a primeira hora da coligação pós-eleitoral”. O deputado socialista diz também que “[Rui Moreira] decidiu culpar o secretariado nacional do PS”, razão pela qual não hesitou em “mandá-lo à loja” e que fosse “contar essa a outro”.

 

João Paulo Correia vai mais longe ao escrever “Sejamos frontais: Rui Moreira traiu a confiança do PS…”, “Rui Moreira acha que com esta afirmação consegue despertar um sentimento colérico contra Lisboa”. Termina com um “Vai à volta”, “A malta não é parva!”.

 

Ora bem, a malta pode não ser parva, mas a do PS Porto é-o de certeza. Então, se a amálgama de apoiantes de Rui Moreira o chantagearam desde a primeira hora, o PS Porto já deveria estar preparado para que algo do género acontecesse. Mais, se andaram durante quase todo o mandato de mãos dadas com Rui Moreira e a sua amálgama de apoiantes, mesmo sabendo que estes repugnam partidos, mais inaceitáveis se tornam as declarações de Ana Catarina Mendes. Mas o JP tem que fazer o papel de capacho que o mantém.

 

Numa coisa João Paulo Correia tem razão, a malta não é parva ou, pelo menos, não o é sempre. Veremos como se vai comportar a malta eleitora de Mafamude e Vilar do Paraíso. Recordemos que nas Autárquicas de 2013, João Paulo Correia foi eleito Presidente da Junta desta união de freguesias do município de Vila Nova de Gaia. Contudo, em nome das boas relações norte-sul e no pleno uso do seu nobre sentido de missão anticolérica para com Lisboa, o JP preferiu (muito contra a sua vontade, com certeza) exercer a função de deputado na Assembleia da República, deixando para trás o eleitorado que o elegeu em Gaia.

 

Ó JP vai-me à loja e traz o troco!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D