Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Cavaco foi ouvir as cagarras

Cavaco Silva tem este vício estranho de dar à sola quando a bota lhe aperta. São muito os exemplos das escapadinhas de Cavaco, quando o país tem decisões importantes a tomar e que, lamentavelmente, passam por ele.

 

Por exemplo, em Julho de 2013, aquando da crise política incitada pelo irrevogável Paulo Portas, Cavaco chamou os líderes dos partidos da coligação (Passo e Portas) e do PS (António José Seguro) a Belém para que estes chegassem a um entendimento “histórico e raro na política portuguesa” (palavras dele). Como certamente todos se lembram, esse “raro entendimento” nunca existiu e lá se foi o momento histórico da política portuguesa. Ironicamente, esse momento chegou agora, mais de 2 anos depois, e não foi pela iniciativa de Cavaco. O que decidiu fazer Cavaco nessa altura crítica da vida política portuguesa? Viajar. Foi para as Ilhas Selvagens espairecer e conversar com umas cagarras.

 

Outro exemplo? Vamos a isso. No final de Outubro, quase um mês depois das eleições legislativas, Cavaco Silva decidiu ir espairecer as ideias até Roma, adiando a tomada de posse do governo de Passos e Portas que ele havia indigitado. Se calhar não foi espairecer, foi antes pedir perdão… Ou pedir milagres…

 

Agora, o país continua desesperadamente (ou não) à espera de uma decisão de Cavaco e o que é que ele decide fazer? Acertou. Mais uma viagem para espairecer. Desta vez o destino é a Madeira, mas ninguém me tira da ideia que, desde 2013, as cagarras passaram a ser as principais conselheiras de Cavaco, pelo que tenho a certeza que, a partir do Funchal, dará um saltinho até às Selvagens para escutar com atenção as suas fiéis e sábias conselheiras.

 

Agora o que mais me intriga é saber para onde viajará Cavaco, assim que tenha de desocupar o Palácio de Belém. Se por essa altura o caso BPN ainda não tiver sido arquivado, e se a Justiça já não estiver sob o alerta laranja, suponho que Cavaco viajará até ao Suriname, a Indonésia ou uma qualquer ilha perdida no Índico ou no Pacífico. 

Definição de "direitola"

O que é um "direitola"? Procurei em todos os dicionários e não encontrei a definição de "direitola". Surpreendeu-me muito esse facto, dada a abundância de "direitolas" que por aí proliferam. Só nas últimas semanas, foram muitos os que não deixaram de afirmar a sua "direitolidade" ou "direitolice". Eu acho que já é tempo de colocar em vigor o verbo "direitolar", mas, para já, fiquemo-nos pela definição de "direitola".

 

Como ainda não existe definição oficial, deixo abaixo o meu pequeno contributo para este tema de suma importância e, desde já, gostaria de lançar o repto a todos quantos queiram deixar a sua contribuição para esta causa. Esta gente necessita, urgentemente, de vocabulário qualificativo à sua altura.

 

Direitola - Indivíduo pertencente à classe dos merdáceos. É aquele resquício de matéria lodosa que se segue a um flato pungente, inaudível e fétido, que normalmente antecipa a majestosa diarreia. Quando ignorado, tem tendência para encrostar nas bordas interiores das nalgas e/ou no tramado fibroso das ceroulas onde, oprimidamente, se forma a genuína chancela real. De entre as várias espécies de caca, o "direitola" é aquele que tem menor consistência.

Anticomunista? Claro.

Nos últimos dias temos assistido a uma onda de indignação para com o Partido Comunista Português. São muitos os que criticam a postura de Jerónimo de Sousa e seus camaradas. Muitos são também aqueles que se apressam a usar os privilegiados meios de que dispõem para autodeclararem-se anticomunistas, como se já não soubéssemos aquilo que realmente são.

 

Não vale muito a pena andar a discutir sobre o assunto. Basta analisar os factos e facilmente se chegará à conclusão que os culpados pela situação de Portugal são os comunistas. Reparem bem naquilo que os comunistas portugueses têm feito nas últimas décadas, além de terem construído o muro de Berlim, de subjugarem o povo norte-coreano, de explorarem os chineses (que agora nos esfolam o couro e bem), de terem isolado Cuba do resto do mundo, etc. Vejamos então:

 

- Primeiros-ministros dos últimos 35 anos: Pinto Balsemão, Mário Soares, Cavaco Silva, António Guterres, Durão Barroso, Santana Lopes, José Sócrates e Passos Coelho. Portanto, tudo camaradagem do Comité Central. De todos os referidos Cavaco foi, sem dúvida, o comunista mais empenhado. Foi o que mais privatizou, o que mais dinheiro recebeu das instituições europeias (e que o fez desaparecer, como qualquer bom comunista deve fazer), que criou o monstro da função pública para satisfazer clientelismos e foi também o que mais destruiu o país (as pescas, a agricultura, o têxtil, o calçado, as metalúrgicas, os caminhos-de-ferro, etc.). 

 

- Caso BPN: banco fundado por ex-governantes comunistas (Oliveira e Costa, Dias Loureiro, Duarte Lima), que açambarcaram milhões e os distribuíram pelos camaradas e amigos comunas (Cavaco e família, por exemplo).

 

Escândalo BCP: milhões de prejuízo, sendo um dos bancos que mais absorveu milhões da fatia da troika. O banco deu milhões de prejuízo na era de governação de Jardim Gonçalves e Paulo Teixeira Pinto: que dois grandes comunistas, estes dois! Ah! Já me esquecia que os ex-administradores que arruinaram o banco continuam a receber (ad eternum) reformas milionárias, como prémio pelo "trabalhinho" que fizeram na administração do banco. Que grandes filhos dum comunista!

 

BPP: mais um banco arruinado pela má gestão dos seus administradores. Quem lucrou com a mega burla do BPP? Nomes como Balsemão e João Rendeiro. Comunistas, só podem…

 

Lembram-se da privatização do Totta em 1989? Tempo em que quem governava o país, com maioria absoluta, era o maior comunista de todos os tempos – Cavaco Silva. A história é do mais rocambolesco que existe, bem à maneira comunista, pelo que não vou aqui escalpeliza-la, contudo fica o essencial, ou seja, o Banco Totta e Açores era um grande banco público, que Cavaco aproveitou para privatizar e entregar de bandeja aos seus amigos. Champallimaud (um comunista dos mais vermelhuços) foi dos que mais açambarcou.

 

- Mário Soares também foi um grande comunista: trouxe pela porta grande a família Espírito Santo e entregou-lhe de mão beijada o banco (Espírito Santo, nacionalizado em 1975) e assim deu o pontapé de saída para aquilo que se veio perpetrando durante décadas, que foi o exercício de poder de Ricardo Salgado e sua família por todo país, nomeando governantes, distribuindo milhões pela Fundação Mário Soares, pagando as campanhas de Cavaco, sugando milhões à PT e culminando com a ruina do banco. Soares, Cavaco e Ricardo Espírito Santo são uma tríade comunista que deixa Karl Marx muito orgulhoso por ter escrito o Manifesto Comunista.

 

Grupo Espírito Santo, Portucale, submarinos, Vagem Fresca e sobreiros: luvas, negociatas, comissões, condenados na Alemanha e inocentes em Portugal. Nomes envolvidos: Paulo Portas, Nobre Guedes, Telmo Correia, tudo gente do CDS que como todos sabem é a sigla de Comunistas Dissidentes do Socialismo e todos sabemos também que Paulo Portas é um grande comunista… Luís Horta e Costa é outro nome ligado ao processo – comunista desde pequenino. Ah! Eu ando um bocado esquecido… Miguel Relvas também é um nome que consta no processo, trata-se de mais um grande comunista e dos poucos que sabe cantarolar o “Grândola” com afinco.

 

Universidade Moderna e Paulo Portas: essa universidade privada fundada e afundada por comunistas, quem mais poderia ser.

 

- Paulo Portas: Que em tempos ajudou a fundar aquele jornal famoso... Como é que se chama... Ah! Já sei: o Avante! Estava aqui mesmo debaixo da língua. Portas tem ainda um grande futuro à sua frente, para se poder tornar no maior comunista português de sempre. Terá que disputar esse título com o seu camarada Passos Coelho. 

 

- PPPs de Sócrates: milhares de milhões de euros, em grande parte, esbanjados pelo Estado Português, favorecendo os negócios de alguns grandes (e menos grandes) grupos privados. Só podia ser obra de um grande comunista!

 

Fraude CTT...

- Negociata TDT...

- Negócios suspeitos de Luís Filipe Menezes (um pequeno comunista) na CM Gaia com o grupo Mota-Engil

- PT: Zeinal Bava (o Mourinho das telecomunicações) que levou a PT à decadência e que foi condecorado por Cavaco, com a Ordem de Mérito dos Grandes Marxistas.

 

- Passos Coelho: Miguel Relvas (promissor comunista), Tecnoforma, Fomentinvest, Ângelo Correia (comunista decadente), Tejo Ambiente, HLC Tejo, HLC EGP, CEBC Produção de Energia, Ecoambiente, Ecoprogresso, SDEL, recolha de lixos, contratos camarários (milionários), fundos do Estado, fundos europeus, mini-hídricas, consultoria, assessoria, dívidas à Segurança Social, etc, etc, etc. Com a idade que tem, pode vir a tornar-se no maior comunista português de sempre. O Cavaco que se cuide...

 

E tantos outros exemplos poderiam ser dados como enormes malfeitorias dessa gentalha comunista que tem destruído o país ao longo de décadas, mas a lista já vai longa e parece que o meu ponto de vista já está bem vincado. Resta-me ainda salientar que, enquanto fizeram estas e outras trapaças, fartaram-se de comer criancinhas ao pequeno-almoço, se assim não tivesse sido, hoje seríamos mais de 100 milhões de portugueses.

 

Portanto, depois de tantos estragos que estes "sacanas" comunistas fizeram ao país, é perfeitamente normal que apareça por aí muita gente desconfiada e a autodeterminar-se como anticomunista.

 

 

Sócrates: primeiro a “Perna” depois a “Mão”

Os mentores da “Operação Marquês” lançaram hoje, dia em que o PS fechou em definitivo o acordo com PCP e BE (mas isso é só mais uma coincidente coincidência), mais uma atoarda para tentar manter acesa a chama de uma fogueira que desvanece.

 

Hoje, conheceu-se mais um arguido compelido a fazer parte de vasto rol de arguidos no processo, de seu nome Rui Mão de Ferro. Parece que durante as escutas, onde as autoridades judiciais buscavam efusivamente a existência de testas-de-ferro de José Sócrates, assim que ouviram falar em “Mão de Ferro”, pimba (!), anda cá que já estás caço.

 

Ou então não. Se calhar foi porque o homem tem sobrenome de “partes do corpo humano”, tal como o João “Perna”, lá está, outro com sobrenome de “partes do corpo humano”.

 

Por conseguinte, o Contrário aproveita para fazer um aviso à navegação, quero dizer, a todos quantos se tenham relacionado com José Sócrates e tenham sobrenome de “partes do corpo humano”. Abaixo, fica uma lista de nomes potencialmente suspeitos:

 

- Francisco Cabeça-de-Alho-Chocho

- Luís Olho de Camões

- Paulo Orelha de Porco

- Montenegro Boca de Sapo

- Manuel Barriga de Freire

- Benilde Joelho Verga

- Atanagildo Pé-de-Chumbo

- Pita Ameixa (não é válido)

- Eva Gina Rego (não é válido)

- João Pestana (também não é válido, podem ficar descansados os pais de criancinhas sem sono)

 

Em princípio, o Eduardo Mãos de Tesoura (Johnny Depp) está safo, mas o mesmo não se pode dizer da Rainha da Madragoa, de seu nome Micas Coxa que pode vir a ser implicada nesta Mega Operação que, indubitavelmente pretende, em exclusivo, “esquartejar” José Sócrates e "desmembrar" o PS.

 

Este caso tem tido uns episódios tão inebriantes que, qualquer dia, mudam-lhe o nome para “Operação Marquês de Borba”, bem mais adequado diga-se de passagem.

Ó meu, quem é o Skënderbeu?

Já toda a gente sabe, mesmo quem não gosta de futebol, que o Sporting perdeu ontem por 3-0 em mais uma jornada da Liga Europa.

 

Também toda a gente sabe, mesmo quem não gosta de futebol, que o treinador do Sporting é Jorge Jesus, um especialista na Liga Europa. A verdade é que o Sporting, depois da derrota de ontem, fica em muito maus lençóis para se apurar para a fase seguinte da prova, algo que eu posso adiantar desde já que não vai acontecer.

 

Ora, se Jorge Jesus é um treinador especialista na Liga Europa, por que razão as coisas não lhe estão a sair bem este ano? Porque está ao comando dos leões e não das águias? Não me parece, até porque na liga portuguesa ainda se mantêm na frente. Parece-me que Jorge Jesus, um grande entendido em matéria futebolística (segundo ele próprio), meteu os pés pelas mãos. Note-se que na primeira volta, em casa, o Sporting venceu o Skënderbeu por 5-1. O que eu acho é que o Jorge Jesus se encheu de bazófia (passe a redundância), desprezou o adversário e "comeu três secos". 

 

Há que recordar que Jorge Jesus disse, logo no início da época, que o principal objectivo é vencer a Liga Portuguesa, o que torna um eventual desaire na Liga Europa um mal menor, ou seja, para ele são pieners, peanus, pinaz... É perguntar ao JJ, ele é que sabe dizer estas coisas. Enfim, a derrota por 3-0 com o Skënderbeu vai ficar-lhe atravessada durante algum tempo, mas não tanto quanto se pensa, já que não tardará muito aos desaires acontecerem para cá das fronteiras e aí é que o rabo vai torcer a porca. 

 

Como já aqui referi, ainda vamos falar muito do Sporting e de Jorge Jesus ao longo da época 2015/2016, mas não pelos motivos que os sportinguistas (e o próprio JJ) gostariam. 

Mourinho is “sinking” too much

Esta época não está a correr nada bem para José Mourinho (I “sink”). Após 11 jornadas na Premier League, o Chelsea (campeão da época anterior) encontra-se em 15.º lugar na tabela classificativa apenas a quatro pontos dos lugares de despromoção. O Chelsea também já está fora da Taça da Liga Inglesa (Capital One Cup), competição que também venceu na época passada. Isto para não falar no troféu Community Shield que perdeu para o Arsenal, logo no início da época.

 

Penso (I “sink”) que se Mourinho continuar à frente do clube, o Chelsea irá com certeza melhorar as suas performances, até porque não é tarefa fácil fazer pior. Sendo que a renovação do título na Premier League já está fora de hipótese (I “sink” so), e ainda estamos em Novembro. Há ainda uma competição que pode salvar a época de Mourinho (I kinda “sink” so), a Liga dos Campeões, onde a equipa se encontra bem posicionada para passar à fase seguinte da prova – os oitavos-de-final.

 

Contudo, penso (I “sink”) que o Chelsea não é candidato a vencer a maior prova de competição de clubes de futebol da Europa, na melhor das hipóteses chegará aos quartos-de-final da prova, pelo menos that’s what I “sink”.

 

O que realmente penso é que Mourinho is sinking too muchBetter start thinking!

Afinal, Assis anda por aí

Em 2011, depois de se ter candidatado a secretário-geral do partido e perdido para António José Seguro, Francisco Assis disse que não seria um “eterno candidato” e que “não andaria por aí”. Nessa altura, Assis defendia que o PS sempre esteve à esquerda.

 

2011 foi um ano muito peculiar no PS. António José Seguro consegue chegar à liderança do partido, depois de andar dois anos a minar a liderança de José Sócrates (então líder do PS e do Governo). Francisco Assis foi o candidato derrotado, mesmo com o apoio de António Costa que, por sua vez, em 2014 desafia a liderança de Seguro e toma-lhe o lugar.

 

Assis, que defendeu Sócrates, atacou Seguro com o apoio de Costa, mas que depois apoiou Seguro, e de seguida apoiou Costa, agora, decidiu aparecer para atacar a liderança de Costa. Está bonito está! Só falta aparecer José Sócrates e arrumar com eles todos…

 

Mas é muito estranho que Assis, que disse que “não ia andar por aí”, muito menos ser “um eterno candidato à liderança do PS”, apareça neste "momento de extraordinária importência" para destabilizar o partido.

 

Afinal, Assis anda por aí, quando se esperaria que andasse mais por Bruxelas a desempenhar as funções para as quais foi eleito. Para já, parece que se viu "obrigado" a cancelar um almoço (leitão na ementa) com alguns apoiantes na Mealhada, agendado para o próximo Sábado. Constou-me que esse encontro foi adiado, sendo que está previsto um futuro encontro em Felgueiras. Fontes secretas garantiram-me que Assis adora a solha da região.

 

P.S. Costa está a conseguir uma coisa extraordinária, que é trazer à tona os “direitas” do Partido Socialista.

Descodificando Calvão da Silva

O recém-empossado ministro da administração interna, Calvão da Silva, deslocou-se ontem até ao Algarve, "aparentemente", por causa dos estragos causados pelo temporal do passado fim-de-semana. As declarações que proferiu já no local foram de tal forma hilariantes, que necessitam de descodificação, então, vamos a isso.

 

O ministro disse, entre outras coisas, o seguinte:

 

A propósito do homem desaparecido em Boliqueime (não, não foi Cavaco): "Era um homem que já tinha vindo do estrangeiro, tinha 80 anos, fica a sua mulher Fátima", "...entregou-se a Deus e Deus com certeza que lhe reserva um lugar adequado".

 

Descodificando: O ministro tenta alertar todos os que emigraram nos últimos quatro anos, que não devem voltar a Portugal antes dos 80 anos, o melhor é mesmo não voltarem, não vá o diabo tecê-las...

 

"A fúria da natureza não foi nossa amiga. Deus nem sempre é amigo, de vez em quando dá-nos períodos de provação".

 

Descodificando: Primeiro a culpa era do diabo, depois da natureza, mas afinal, parece que é Deus que resolveu pôr-nos à prova... Hmmm... Cheira-me que o ministro estava a falar de outro temporal que se abateu sobre a S. Caetano e a Amaro da Costa. 

 

"Esta gente precisa de ajuda imediata, que passa por uma palavra de solidariedade", "Estou aqui hoje, mesmo que logo à noite já não fosse ministro".

 

Descodificando: A ajuda que o governo tem para dar é "uma palavra de solidariedade" e nada mais. Passou a noite e o ministro continua a ser ministro, mas não se apoquente, é só mais uma semana, no máximo duas. Vai ver que passa depressa.

 

"Verifiquei que há muita gente que já accionou os seguros. Fantástico. As pessoas estão conscientes que há outros mecanismos para além dos auxílios estatais". 

 

Descodificando: O ministro folga em saber que muita gente já é cliente dos seus amigos. Por outro lado, faz saber aos afectados pelas intempéries, que o Estado faz-se ali representar apenas para "inglês ver", não haverá ajudas para ninguém.

 

"Quem não tem seguro aprende, em primeiro lugar, que é bom reservar sempre um bocadinho para no futuro ter seguro".

 

Descodificando: O que o ministro da administração interna, que também é ministro dos interesses das seguradoras, quis dizer foi que quem não tem seguro que aprenda, pois ele não dura sempre. E, de facto, não dura mesmo. No seu caso concreto, não deverá ser mais que duas semanas. Graças a Deus, à mãe Natureza e ao diabo.

 

"Cada um tem um pequeno pé-de-meia. Em vez de o gastar a mais aqui ou além, paga um prémio de seguro. Isto é uma lição de vida para todos nós".

 

Descodificando: O ministro acabadinho de chegar ao cargo sabe muito bem aquilo que cada um tem. E, apesar de ter chegado há pouco, demonstra um perfeito domínio da linguagem do anterior governo, apontando o facto de as pessoas continuarem a viver acima das posses, a gastar o que não devem, onde não devem. Façam mas é um seguro. Quase que aposto que o ministro até transportava consigo alguns formulários de adesão, para quem quisesse fazer logo ali a aquisição de um seguro, com um prémio de valor especial. O ministro não tem dúvidas de que isto foi um aviso da natureza, de Deus ou até do diabo.

 

Disse ainda: "Eu sei que há muitas carteiras magras. Mas está a falar com uma pessoa que nasceu em Trás-os-Montes, que sabe o que é ser pobre e vir do pobre e tentar ser alguém. A mobilidade social funciona para todos. E todos temos de ser responsáveis no sentido de dizer: "eu tenho um negócio, vou fazer um seguro para que se o infortúnio bater à porta tenha valido a pena pagar o prémio"".

 

Descodificando: Afinal, o ministro sabe que há carteiras magras, mas tão depressa o reconhece como o ignora. Diz que nasceu em Trás-os-Montes, como se isso fosse sinónimo de pobreza (vê-se logo que nunca passou necessidades e conhece mal Trás-os-Montes). Vem com aquela altivez moral que tão bem caracteriza os “direitolas” da nossa praça, cagar-leis sobre ascensão social, como quem diz que subiu na vida porque é inteligente, precavido e porque sabe fazer contas à vida. Bem se vê que nunca passou por dificuldades na vida. Finaliza o seu ridículo argumentário, aludindo uma vez mais à importância de fazer um seguro, já com a mão no bolso a querer puxar por um punhado de contratos de adesão de uma qualquer seguradora de capital chinês, angolano ou de qualquer outra nacionalidade (talvez até português, quem sabe...).

 

A pergunta que se impõe é a seguinte: "Por onde andava esta pérola da política portuguesa?" Este tipo de gente faz tanta falta ao dia-a-dia político nacional. Recordemos que este senhor foi o mesmo que, em 2013, na qualidade de jurista, atestou a idoneidade de Ricardo Salgado. Eu sabia que não demoraria muito tempo a meter as "patas na poça", mas assim tão rápido é obra. Pensando bem, até se compreende. Ele não tinha muito tempo para se esbardalhar e o que não falta em Albufeira, neste momento, são poças para enfiar as patas.

 

Enfim, depois do "cavalo branco" veio Anabela Rodrigues e agora vem esta pérola. Deve-se fumar qualquer coisa lá para os lados do Paço da Ribeira.

 

Tal como diz o ditado, "atrás de mim virá quem de mim bom fará".

O desespero da Direita

A Direita anda desesperada. Na noite de 4 de Outubro, a Direita festejou aquilo que eles próprios chamaram de "grande vitória eleitoral". Eu percebi bem por que razões fizeram tanto estardalhaço, é que ninguém melhor do que eles, conhece melhor os males que causaram ao país em quatro penosos anos de governação. Mas não se ficaram pelos festejos daquilo que foi uma derrota e não uma vitória. Não conseguindo esconder a gente atada e de vistas curtas que são, não perderam tempo em calcar o PS, cuspir em António Costa e ignorar a grande votação obtida pelo Bloco de Esquerda e pela CDU.

 

Sim, atados e de vistas curtas. Nunca lhes passou pela cabeça que a maioria de Esquerda acabadinha de ser eleita pudesse chegar a um entendimento de governação. Então, pensaram: "vamos desancá-los". Porque esta Direita é assim, porca, desprovida de qualquer valor. Sempre foram assim, mas é quando se sentem com o poder nas mãos que melhor se revelam.

 

Depois de terem descido à Terra, deram início a uma nova estratégia tendo em vista a manutenção do poder. E então começámos a ver uma Direita muito interessada em dialogar com o PS. Uma Direita a tentar "endireitar" o PS. Uma Direita a tentar cativar António Costa, acenando-lhe com a cadeira de Portas. Uma Direita muito preocupada com a "sobrevivência" política de António Costa e do Partido Socialista (a quem chamaram de Syriza). Uma Direita empenhadíssima em partilhar a gamela com o PS, só para não a perder. Lembram-se das declarações de Marco António Costa na noite de 4 de Outubro, sobre o PS e António Costa? Comparem-nas com as que disse a partir daí.

 

Mas hoje, a Direita atingiu um nível de desespero que eu não esperava, se bem que dali já nada me surpreende... Notem bem. Parece que agora há por aí um grupo de jovenzinhos organizados, sob o mote de "Movimento Compromisso Democrático". A primeira coisa que fazem questão de dizer é que são apartidários, pois claro. E que são a favor de um entendimento PS-PSD-CDS e opõem-se a um acordo PS-BE-CDU. Portanto, são apartidários e democratas, mas já se pode ver que não suportam a existência de partidos como o BE e a CDU, e que veneram muito o PSD e o CDS, a ponto de lhes fazer um favorzinho bacoco. "Aparentemente", também apreciam os socialistas já que, tal como a Direita tenta fazer, parecem muito interessados em colar o PS aos partidos da coligação. Como é que alguém que se diz apartidário e democrata pode, de antemão, erradicar a possibilidade de um ou mais partidos com assento parlamentar (com centenas de milhares de votos) integrarem uma solução governativa? 

 

Dizem ainda que o PS tem muito mais a ver com o PSD e o CDS, do que com os partidos à sua esquerda. Realmente, parece que o PS (o grande derrotado) é mesmo o partido mais importante em Portugal, todos querem disputar a sua "amizade e compadrio". Ah... Esperem lá! Não é que a argumentação deste grupelho coincide na totalidade com a argumentação da Direita (PSD/CDS)?! Ah... Esperem lá! Querem ver que, afinal, não são assim tão apartidários?

 

Será que alguma cabeça saudável deste país acredita nas intenções desinteressadas de um grupelho de jovenzinhos que defende o Bloco Central? Só mesmo os tais atados e de vistas curtas.

 

Estes jovenzinhos cheiram à mesma matéria lodosa que a Direita.

Pág. 2/2