Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

A moção não era de "rejeição", era de "refeição" carago!

Hoje, no decorrer do debate parlamentar, os grupos do PSD e do CDS apresentaram uma moção de rejeição. Na verdade, poucos conseguiram entender a razão de tal iniciativa. Nenhum dos dois partidos citados ganha o que quer que seja com isso, muito pelo contrário, só têm a perder. Quanto mais não seja, perderam uma boa oportunidade para demonstrar alguma sensatez política e que, tal como tanto gostam de apregoar, estão interessados em defender o interesse nacional e não em jogos de poder.

 

Mas há coisas que nunca mudam, principalmente à Direita, já que à Esquerda as mudanças são bem visíveis.

 

Entretanto, consta nos corredores da Assembleia da República, que Passos e Portas pretendiam apresentar uma "moção de refeição", porque a sessão plenária de hoje está a ser bastante demorada e vai acabar muito tarde. Sabendo que o ratinho ia começar a roer na barriga, Passos e Portas queriam apenas usufruir do direito a enfardar qualquer coisa para enganar o estômago.

 

Moção de refeição carago!

Zuckerberg vai doar 99% da fortuna... a ele próprio.

Mark Zuckerberg anunciou que vai doar 99% das suas acções do Facebook, para fomentar comportamentos que promovam a igualdade e um mundo melhor. Que bonito! Disse isto num momento de enorme felicidade, suponho, já que coincidiu com a data de nascimento da sua filha.

 

Sabe-se também que a notícia correu o mundo rapidamente, não estivéssemos a falar do "mastermind do face". Os "likes", esses foram aos milhões "and counting". As manifestações de apoio a essa medida também foram massivas. E os elogios ao altruísmo de Zuckerberg? Ui! Então nem se fala...

 

O que parece também ser verdade, e que em breve se tornará facto, é que o senhor Zuckerberg vai doar a sua enormíssima fortuna a uma fundação, sua, pois claro. Portanto, o filantropo Mark Zuckerberg vai doar 99% das suas acções a ele próprio. Claro, já se sabe que a sua fundação vai fazer muito pelo bem-estar das populações em todo o mundo, aliás, como é apanágio de todas as milhentas fundações que já se constituíram com o mesmo propósito. Uma coisa para qual as fundações também costumam dar um jeitão é o facto de possibilitarem a desoneração dos lucros perante o fisco, mas isso é outra conversa.

 

Que grande jogada ó Zuckerberg! Até o valor das acções aumentou... Se eu usasse o "Facebook", fazia já um “like”, mas com a mão cerrada em punho.

Sporting rumo ao título?

Será que vai ser desta vez que o Sporting vai chegar novamente ao título? Olhando para a equipa e para o futebol que joga, eu diria que não. O Sporting não tem a mínima hipótese de vencer a Primeira Liga, isto em condições normais. Contudo, desde a pré-temporada que se começou a vislumbrar que este ano o Sporting tem uma estratégia, que é ser campeão a "qualquer custo". E com capital angolano a circular a rodos, bem esfregado, os custos não serão um problema.

 

Vejamos, primeiro foi a contratação milionária de Jorge Jesus, o que para um clube que está praticamente falido é obra. Mas parece que há muito capital angolano disposto a pagar por tudo e mais alguma coisa, para que o Sporting seja campeão. Depois, logo na primeira jornada se pôde ver que o "colinho" desta temporada teria outro dono. O Sporting deve ser a equipa da Primeira Liga com mais penáltis a favor (não me dei ao trabalho de verificar essa estatística, mas creio que não devo estar muito longe da verdade).

 

Se a tudo o que temos assistido, juntarmos a fanfarronice do presidente do Sporting, com todas as manobras de diversão que tem encetado, especialmente contra o Benfica (dantes era contra o Porto), caixinhas, vouchers, etc... Se juntarmos também as habituais declarações de Jesus, que insiste em afirmar que o objectivo do Sporting é vencer o campeonato, rapidamente constatamos que a estratégia foi previamente montada e garantida para que tal possa acontecer. E, para já, está muito bem encaminhada. Quem fala assim tem que estar muito bem calçado.

 

Há muito capital a patrocinar a manobra. Há uma campanha em centrar as atenções sobre actos menos próprios nos adversários e, enquanto isso, o Sporting vai amealhando pontos com muitos penáltis, favorzinhos, colinhos e mãozinhas de antigos jogadores. Por vezes é mais fácil, e talvez mais barato, "convencer" um jogador da equipa adversária do que um árbitro.

 

Eu continuo a achar que, nem assim, o Sporting vai alcançar o objectivo. No entanto, a coisa já atingiu dimensões impensáveis e ninguém fala disso, pelo que o melhor é não dar nada como garantido.

 

P.S. Se eu fosse presidente do Belenenses, ontem teria demito o Tonel na hora. Já nem seguiria com o resto da equipa para Belém, afinal ele até já estava em casa.

Pág. 2/2