Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

A culpa é do PCP e do BE, pois claro

PCP_BE.jpg

Ouve-se, um pouco por todo o lado, vozes astutas a dizer que a culpa da não aprovação do Orçamento do Estado é do Partido Comunista e do Bloco de Esquerda. E mais interessante ainda é ver inúmeras pessoas da Direita a atirar as culpas para cima destes dois partidos, como se eles – os partidos de Direita – também não tivessem votado contra. Ou seja, partem do princípio de que PCP e BE tinham a obrigação de aprovar de cruz cada Orçamento apresentado pelo governo minoritário do Partido Socialista, como se em algum momento – desde as Legislativas de 2019 - PCP e BE tivessem dado carta-branca ao governo de António Costa (repito, minoritário) para o que quer que fosse.

De qualquer forma, não deixa de ser absurdo que pessoas que desejavam – e muito - a queda do Governo, agora se atirem com tudo para cima do PCP e BE. Note-se que, mesmo que estes dois partidos tivessem qualquer espécie de obrigação de deixar passar o Orçamento do Estado – coisa que obviamente não têm – as gentes de Direita só tinham que estar muito satisfeitas, pois têm aí a queda do Governo com que sempre sonharam. Enfim.

Outra coisa que a Direita e também o PS não se cansam de afirmar é que muitas das medidas exigidas por PCP e BE são irresponsáveis, nefastas para a economia do país, para a competitividade das empresas e que só aumentariam a dívida do país.

Felizmente para nós – o povo – teremos sempre estas mentes brilhantes na política de Direita e no Partido Socialista para defender o superior interesse nacional. Graças à Direita (PSD+CDS) e ao PS, Portugal sempre teve as contas públicas certas, a dívida pública nunca existiu, o déficit nunca foi um problema, a economia do país é das mais robustas do mundo, as empresas são e sempre foram superprodutivas e competitivas, nunca houve corrupção, nem desperdício de dinheiros públicos.

Por isso, o melhor mesmo é continuar a votar massivamente no PS e no PSD, porque se algum dia PCP e BE chegarem à governação – ou sequer se aproximarem disso -, já sabemos que este país das maravilhas vai com toda a certeza descarrilar e abandonar esse extraordinário caminho que tem vindo a ser seguido, ora com o PS ora com o PSD aos comandos da nação.