Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

A indecência tem limites?

A pergunta tem a ver com a mais recente e polémica declaração de Passos Coelho. Refiro-me à possibilidade (para mim, uma certeza) de novo aumento de impostos.

 

Há duas/três semanas o governo garantiu que não haveriam novos aumentos de impostos. Uma semana depois anuncia aumento do IVA para 2015, justificando que o IVA não era um imposto. Ontem, Passos Coelho com a pouca-vergonha que o caracteriza, declarou que poderão haver novos aumentos de impostos, caso o Tribunal Constitucional não dê o seguimento desejado às medidas em apreciação. É impressionante o alcance da indecência deste primeiro-ministro.

 

Este governo consegue bater todos os recordes no que ao aumento de impostos diz respeito. São tão bons a cumprir esta árdua tarefa, que tenho a certeza que conseguirão aumentar o IVA, pelo menos mais uma vez, ainda antes do anterior aumento entrar em vigor. E o IRS que eles afirmam tanto querer baixar, certamente também aumentará, já o IRC é bem provável que baixe. A ver vamos!

 

O vazio de consciência e moral desta gente é tal que os níveis de indecência política poderão ultrapassar todos os limites.

 

E nós, vamos permitir?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.