Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Afinal o problema da TAP é a tuberculose

Já todos estamos muito cansados de ouvir falar dos problemas da TAP. O que nós não sabíamos é que o grande problema da TAP não tem nada a ver com a crise ou má gestão, não, o problema da TAP é a tuberculose. Daí a administração da transportadora ter decido contratar a BCG. Faz sentido.

A Boston Consulting Group (BCG) foi a empresa de consultadoria que o conselho de administração da TAP escolheu para elaborar o processo de reestruturação da transportadora aérea nacional.

Portanto, a TAP tem (ou tinha até há bem pouco tempo) cerca de 10 mil trabalhadores. Um infindável rol de administradores e directores, sendo que cerca de 100 trabalhadores que compõem esta nata foram extraordinariamente premiados pelos “brilhantes” resultados da companhia. No final do ano passado, o CEO da companhia, Ramiro Ferreira, até viu o seu salário ser duplicado para a singela quantia de 35 mil euros mensais. Ora, com tão bons administradores e directores, a administração da companhia chega à conclusão que, para levar a cabo uma operação de despedimentos em massa, é absolutamente crucial contratar uma empresa de consultadoria. Daquelas muito caras, porque caro é sinal de competência, como toda a gente está cansada de saber.

Em suma, se a contratação de uma consultora privada de luxo não é sinónimo de incompetência do bando de nepotes que ocupa os cargos de administração e direcção da TAP – que nem para despedir servem -, então só se pode concluir que a BCG foi contratada por razões de saúde. E com a saúde não se brinca.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.