Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Agora a brincar, 10 a 0 pó Benfica. 10 a 0!

O Benfica venceu o Nacional da Madeira por 10-0. Nunca pensei que, nos dias que correm, um jogo da Primeira Liga pudesse terminar com este resultado.

 

É certo que o Benfica estava a jogar em casa, é sabido que o Benfica está em claro ascendente de forma e, muito provavelmente, estaria ainda mais motivado após o empate do líder FC Porto. E, por essas razões, ninguém duvidaria que o Benfica iria vencer o jogo frente ao Nacional, até porque o Nacional não está a jogar como noutros tempos.

 

Portanto, há que reconhecer a superioridade do Benfica e o mérito na vitória. Mas, por 10-0? Tenham lá paciência. Parece-me que o Nacional tem mesmo muito do que se envergonhar. Um diferencial desta natureza não é aceitável em jogos disputados a este nível. Uma equipa que perde desta forma não merece estar na Primeira Liga, lamento.

 

A exibição da equipa do Nacional é o exemplo de tudo aquilo que não se deve fazer num jogo de futebol. E o que acabou por me surpreender ainda mais neste jogo, com um resultado atípico, foi o facto de não ter sido mostrado nenhum cartão (amarelo ou vermelho) aos jogadores do Nacional. Isso é ainda mais raro. Uma equipa perder por 10-0, que se limitou a ver jogar e nem sequer se lembraram de recorrer à falta, para tentar travar o adversário.

 

Não quero com isto dizer que os jogadores do Nacional deveriam ter recorrido à “violência” ou antijogo para travar o Benfica mas, com mil raios, quando nada sai bem e uma equipa está a ser cilindrada pelo adversário é mais do que normal recorrer às faltas e, consequentemente, à “amarelização” de vários jogadores.

 

10-0 e nem um amarelo é obra. Uns queridos estes jogadores do Nacional.