Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Almoço indigesto

Marcelo Rebelo de Sousa convidou Passos Coelho para um almoço, esta Quinta-feira em Belém. A relação entre os dois há muito que se encontra aziumada, pelo que se supõe que este almoço tenha sido algo indigesto, pelo menos para um deles.

 

A Presidência não autorizou a captação de imagens desse almoço, pelo que não me resta outra opção que não seja conjecturar sobre esse momento.

 

Supõe-se que o almoço tenha decorrido no terraço do Palácio de Belém, onde o “cata-vento” tem melhores condições para funcionar e onde eventuais desagradáveis ventosidades podem tomar o rumo certo sem causar constrangimentos adicionais. Em ambiente fechado o ar poderia tornar-se irrespirável e como está um solinho bonito, não tenho dúvidas que a coisa deu-se mesmo no terraço.

 

Na entrada foi servido mexelhão gigante com rodelas de laranja do Algarve, fatiadas fininhas. Consta que foi necessário chamar a guarda de honra do palácio para decidir a quem coube o maior mexelhão. Como prato principal foi servido coelho frito (requentado), algo compreensível se considerarmos que o Presidente acabou de promulgar a lei que reduz as subvenções do Estado aos partidos e, como se viu há poucos dias, o Presidente é a favor do não desperdício de alimentos e do movimento “re-food” (aproveitar para alimentar). A sobremesa foi uma “obra” confeccionada pelo próprio Passos Coelho, ao abrigo do mesmo conceito de “aproveitar para alimentar”. Num gesto de cortesia e agradecimento para com o Presidente Marcelo, Passos levou um majestoso tronco de Natal que, como é sabido, costuma ter mais saída depois dos excessos natalícios.

 

Mesmo no final do almoço, num gesto de boa vontade para o futuro da relação entre ambos, o Presidente Marcelo encerrou o encontro com doze passas e um espumante nacional. A cada passa, um pequeno trago de espumante e uma resolução de Ano-Novo.

 

Passa 1

Marcelo: Que o novo ano traga muita saúde.

Passa 2

Passos: Que traga apenas saúde. “Muita” é um exagero Presidente, o país não tem condições para isso.

Passa 3

Marcelo: Que em 2017 haja mais emprego para os portugueses.

Passa 4

Passos: Sim, mais emprego para os portugueses, mas lá fora no estrangeiro como sempre defendi.

Passa 5

Marcelo: Que 2017 tenha menos défice.

Passa 6

Passos (engasgado): Ou não… - disse enquanto emborcava dois valentes tragos de espumante.

Passa 7

Marcelo: Que o novo ano traga mais crescimento económico.

Passa 8

Passos: Vou andando, Presidente…

Passa 9

Marcelo: Espera! Espera! Ainda falta… Que em 2017 o PSD tenha uma liderança mais forte.

Passa 10

Passos: Mas… Presidente… Eu tenciono liderar o PSD em 2017…

Passa 11

Marcelo: Uma passa e um brinde a isso!

Passa 12

Passos: Mas…

Marcelo (interrompe): Nem mas nem meio mas, ou começas a concordar comigo ou passas à história. Percebeste Passos? Passas à história… ehehehe… que rica passa esta hein?