Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

“Apropriação indevida” significa roubar?

Na minha terra um ladrão é um ladrão. E um ladrão é alguém que rouba e age de má-fé. Não consigo entender a razão pela qual se tornou habitual recorrer-se a eufemismos para classificar as atitudes de uma certa casta de criminosos.

 

O mais gritante e recente caso tem como protagonista Duarte Lima que, segundo consta foi acusado pelo Ministério Público de “abuso de confiança” e “apropriação indevida” de mais de cinco milhões de euros que pertenciam a Rosalina Ribeiro. Como é do conhecimento público, Rosalina Ribeiro foi assassinada no Brasil (em 2009) na mesma altura em que Duarte Lima se encontrava no país e, curiosamente, nos mesmos lugares onde a vítima viveu as suas últimas horas. Mas isso são contas de outro rosário, já que o julgamento desse crime ocorrerá no Tribunal de Saquarema, no Brasil.

 

Por cá, Duarte Lima terá de enfrentar novamente a Justiça pelos crimes de que é agora acusado, ainda que beneficiando desta subtileza semântica. Como o ex-líder da bancada parlamentar do PPD/PSD (que suportava o governo de Cavaco Silva), parte com a vantagem de ser apenas alguém que se “apropriou indevidamente” de algo que não lhe pertencia, não me admira nada que até venha a sair incólume desta acusação.

 

Tal como referi, Rosalina Ribeiro foi assassinada em 2009, sendo que o dinheiro já se encontrava numa conta bancária de Duarte Lima na Suíça, desde 2001. É também do conhecimento público que Rosalina Ribeiro terá exigido a Duarte Lima a devolução do referido montante inúmeras vezes. E porquê? Porque era dinheiro que lhe pertencia. Duarte Lima nunca devolveu esse dinheiro. E porquê? Porque é um ladrão.

 

Recorde-se que Duarte Lima alegou que a transferência daquele montante para a sua conta bancária se deveu à cobrança de honorários, enquanto advogado da vítima. Ainda que isso fosse verdade, continuaria a ser um roubo monumental.