Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Black what?

Não foi a primeira vez, mas este ano ouviu-se muito falar em “Black Friday” e, não sei porquê, mas a tendência é para que o termo se vulgarize, à semelhança de outras americanices que por cá pegam de estaca (por exemplo, o Halloween). Qualquer dia festejamos o "Thanksgiving Day" ou o "4th of July"… Rais parta.

 

“Black Friday” é uma expressão que significa (além de Sexta-feira negra) o dia em que os parolos vão às lojas, na ânsia de poder comprar “coisas” com muito desconto. A parolice é tanta que, nos EUA, chegam a andar à pancada para ver quem leva a última caixa de “qualquer coisa”. Não, não quero dar azo à minha veia crítica sobre o consumismo, quero apenas questionar o porquê de sermos um povo que aprecia tanto as modas que vêm de fora, especialmente as norte-americanas. Porquê? Somos assim tão estúpidos, que não conseguimos criar as nossas próprias tradições? Ou será que as nossas tradições são demasiado inteligentes?

 

Pior que isso. Alguém acredita que vai mesmo encontrar alguma pechincha? A não ser uns valentes monos que só nestas alturas conseguem ver a luz do sol. Mais, como é que estes profissionais das compras em saldo ainda não compreenderam a verdadeira intenção destas modas? Na verdade, saldos, promoções e descontos existem todo o ano, mas, quer-me parecer que se lhe chamarmos um nome “estrangeiro” resultará sempre melhor. Daí, em Portugal, o conceito de “Black Friday” estar já bastante desenvolvido. Já se vê lojas a praticarem o “Black Weekend” e até mesmo a “Black Week”. Não tenho dúvidas de que já para o próximo ano teremos o “Black Month”, a “Black Season” ou, quem sabe, o "Black Year".

 

A todos quantos gostam de estar na vanguarda da imitação, eu sugiro que adoptem já o conceito de “Black Eternity”, afinal, tal como referi atrás, as técnicas de venda aliadas a campanhas de promoções, descontos e saldos estão sempre em vigor.

 

P.S. Já agora, não se diz o “Black Friday”, mas sim, a “Black Friday”

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.