Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Correio da Manhã e Observador exigem o fim do "Dia das Mentiras"

jornais.jpg

 

Os jornais Correio da Manhã e Observador apresentaram um pedido de extinção definitiva do “Dia das Mentiras”. Passavam 6 minutos e 47 segundos das 5 da manhã do dia de hoje (1 de Abril), quando Octávio Ribeiro e Miguel Pinheiro foram vistos a entrar, de mãos dadas, no Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, onde terão efectuado um pedido de extinção do “Dia das Mentiras” ao juiz Carlos Linos-Alexandre Sicilianos. O juiz deu providência imediata ao pedido que, ao que parece, está mesmo no bom caminho.

 

Os senhores directores dos referidos jornais alegam que não faz sentido que, todos os anos, no primeiro dia do mês de Abril, a imprensa, em geral, se sinta à vontade para fazer manchetes com recurso às habituais “mentirinhas” que assinalam o dia. É como se neste dia todos se dessem ao luxo de poderem ser o Correio da Manhã ou o Observador e isso não está certo. Octávio Ribeiro e Miguel Pinheiro sustentam em sua defesa que os seus jornais já o fazem durante todo o ano e parece que ninguém dá por isso. Os dois vão ainda mais longe, ao afirmarem que o “Dia das Mentiras” deve ser como o Natal, ou seja, quando o homem quer e não apenas no dia assinalado no calendário.