Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Curiosidades do Estoril Open

Está a decorrer o Estoril Open no Clube de Ténis do Estoril, único torneio de ténis do circuito ATP que se realiza em Portugal. Até ao ano de 2014 este torneio realizava-se no Jamor, desde então, com nova organização o torneio passou para o Clube de Ténis do Estoril. Mas há coisas que nunca mudam, pelo que não resisto a destacar algumas das curiosidades que também já foi possível constatar na edição deste ano.

 

Comecemos pelo comportamento do público. Como é hábito, o público que vai ao Estoril Open é muito entendido em ténis, bate palmas quando um tenista falha o primeiro serviço, grita efusivamente quando o tenista de que menos gosta falha uma bola e, às vezes, também bate palmas quando há uma boa troca de bolas, independentemente de quem faça o ponto. Olho para os camarotes e logo identifico a Bé, a Tó, a Lulu e a Pipa, todas com seus óculos Dolce & Gabbana a combinar (ou não) com suas malas Channel. Logo atrás, encostados à estufa dos ananases, estão o Bernardo, o Lourenço, o Gonçalo e o Salvador equipados a rigor com suas vestes Façonnable e os sempre fashion bonés Mike Davis (ainda estou para descobrir como conseguem enfiar o boné por cima dos capacetes). Nos topos há um bocadinho de tudo, jogadores de futebol, actores e actrizes, modelos e outras individualidades, todos a convite dos patrocinadores e organizadores. Todos à espera que uma bendita bola lhes bata na testa, para poderem twittar e instagramar à fartazana.

 

Portanto, não há muitas novidades a relatar, por enquanto, exceptuando o facto dos tenistas portugueses estarem a fazer um bom início de prova, menos o João Sousa que, como é hábito é arrumado logo no primeiro encontro. Grande Sousa! Sempre firme. Em Madrid vai correr melhor.

 

De vez em quando as câmeras de televisão mostram umas imagens para lá do court e é possível vislumbrar um ou outro barquinho a navegar a toda a força. Raios! Dá-me logo vontade de vestir uma camisinha Fred Perry, umas calças Throttleman e uns sapatinhos de vela Timberland e ir até à tasca da esquina beber uma caneca de champarrião.