Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

De volta à malapata

A selecção nacional de futebol voltou a ser eliminada pela selecção francesa. É certo que ainda falta uma jornada para completar a fase de grupos, mas a passagem à final a quatro da Liga das Nações estava a ser decidida apenas entre Portugal e França. E o jogo de ontem era, à partida, praticamente decisivo e, como se viu, acabou por sê-lo.

O saldo da selecção portuguesa nos embates com a França é bastante negativo, mas depois da vitória conseguida em 2016, na final do Europeu, em França, parecia que, finalmente, Portugal tinha perdido o medo de defrontar os gauleses. Sim, porque durante décadas, o medo que a selecção portuguesa demonstrava quando defrontava a França era mais do que evidente.

O jogo de ontem era para vencer e arrumar a questão, contudo, durante toda a semana o discurso que mais se ouviu apontava para que a selecção portuguesa entrasse no jogo para empatar a zero, porque isso garantia a continuidade de Portugal na frente da classificação, embora não garantisse a passagem à fase final. Ora, era mais do que expectável que a França não viesse interessada num empate e, considerando a forma como decorreu o jogo em França, há pouco mais de um mês, seria também expectável que Portugal entrasse no jogo de ontem focado na vitória, só na vitória.

Desde cedo se percebeu que a única equipa interessada em vencer o jogo de ontem à noite era a francesa, sendo que ficou demasiado evidente que a estratégia da selecção portuguesa era mesmo o empate a zero bolas. Pois bem, quando se joga sem ambição e com o foco no empate, normalmente acaba-se por perder. Foi o que aconteceu.

Estratégias à parte, o que será que leva um seleccionador de uma equipa que, depois de estar a perder e a precisar de vencer o jogo, resolve fazer duas substituições a cinco minutos do final da partida? Esperava um milagre? Ou foi só para perder tempo?