Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Eis que, por acaso, Passos salvou a Grécia

É a última patranha de Passos Coelho. Segundo o próprio, foi ele que desbloqueou a já demorada situação de impasse da Grécia. Passos Coelho disse: "Foi justamente uma ideia que eu sugeri e que verifico que acabou por ser utilizada pelos negociadores com o primeiro-ministro grego".

 

Haja lata! Depois de tudo ter feito pela condenação da Grécia nas negociações, quer nas luzes da ribalta quer por detrás da cortina, vem agora dizer que ajudou a resolver o imbróglio. Cavaco, Passos e a sua professora de estimação (que agora é ministra das finanças) andaram como três pinschers raivosos de volta dos tornozelos da senhora Merkel e da senhora Lagarde, para que não tivessem dó nem piedade com o governo grego, sim, porque a questão deste demorado impasse foi sempre o governo grego e não a situação da Grécia. O objectivo foi sempre um e só um: derrotar e fazer cair o governo grego. Mas isso não aconteceu nem vai acontecer, para já. E a situação da Grécia, como toda a gente pode perceber pelo conteúdo deste acordo, manter-se-á no fio da navalha. Tal como a situação de Portugal. 

 

A questão foi sempre política e, sobretudo, saber quem poderia sair a ganhar mais desta trapalhada. Parece óbvio que quem tirou mais dividendos políticos foi o governo grego, para mal dos pecados da maioria dos governos europeus de direita. O desespero desses governos (principalmente os que terão que ir a votos em breve) é tal que, estão capazes de comer o pão que o diabo amassou.

 

Passos Coelho está tão desesperado e frustrado com este acordo conseguido pelo governo grego, que não perdeu tempo em dizer que foi obra dele. Passos Coelho não foi capaz de renegociar um novo acordo para Portugal, mas foi capaz de fazê-lo para a Grécia. Talvez porque ame o povo grego, talvez porque seja o candidato mais grego às próximas Legislativas em Portugal...

 

Ou então é mesmo falta de vergonha nas ventas.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.