Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

RAPIDINHA

A propaganda intensifica-se. As taxas de juro só baixam - e praticamente nada - porque estamos em cima das eleições europeias. Apenas isso.

Eis Ursula von der Pfizer, a Frau Genocídio

ursula_ad_palanque.jpg

A corrupta e despótica Ursula von de Leyen esteve ontem na campanha da AD, no Porto. Desde já devo salientar que estranhei a ausência de António Costa nesta acção de campanha da AD. Como é sabido, António Costa é um fervoroso apoiante de Ursula von der Leyen, na continuidade do cargo de Presidente da Comissão Europeia, vulgo fantoche-mor de Washington em Bruxelas.

Como bem se pôde constatar, na Europa democrática e livre as pessoas podem protestar contra o poder. Isto aqui não é a Rússia nem a China. Aqui, no belo jardim que é a União Europeia, as pessoas são livres de demonstrar o seu descontentamento e de contestar os líderes políticos.

Então, enquanto Ursula von der Leyen se encontrava muito sorridente e aos pulinhos em cima do palanque, os seus capangas e a polícia descarregavam intensos e afectuosos abraços sobre a malta que protestava.

ursula_ad_protestos.jpg

Ursula von der Leyen continua a ostentar o seu doutoramento, mesmo depois de comprovado o plágio na sua tese. Ursula von der Pfizer continua sem desvendar ao Parlamento Europeu (o órgão para o qual se realizam as eleições europeias) o contrato que ela – só ela – realizou com os laboratórios farmacêuticos, aquando da compra conjunta de vacinas. Só ela conhece o contrato, só ela “negociou” e o povo pagou. Sim, ao contrário daquilo que a maioria das pessoas pensa, quem pagou foi o povo. E não foi pouco. Ursula também se recusa a mostrar as mensagens privadas que trocou com o senhor B(o)urla (CEO da Pfizer). Ursula von der Pfizer está a ser investigada pela Procuradoria Europeia. Ursula von der Leyen quer impor uma lei que permita a matança de lobos na União Europeia, apenas porque alguns lobos mataram o seu pónei de estimação. A dona Ursula também já anunciou que pretende abraçar com muito carinho o apoio dos partidos da extrema-direita europeia. E para completar o currículo, a Frau Genocídio continua a apoiar fervorosamente a campanha nazionista do seu amigo Bibi Nazinyahu, em Gaza e na Cisjordânia.

Com um cadastro deste nível, sobram-lhe características para se manter no cargo de fantoche-mor de Washington em Bruxelas.