Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

RAPIDINHA

Um vintém é um vintém, um cretino é um cretino.

Eleições na Rússia vs. eleições no "ocidente"

eleições_rússia.jpg

Os inquilinos da parte esquerda da “penthouse” do Sapo são uma animação. À semelhança do que dizem hoje (e será assim durante os próximos dias) todos os órgãos de comunicação social, também eles foram instruídos e mandados a escrever “patetices” sobre as eleições na Rússia. Se tal conluio se verificasse na Rússia ou na China, isso seria chamado de propaganda. Mas como esse conluio é feito no "mundo livre", isso chama-se "liberdade de imprensa" e "informação de qualidade".

Perguntam eles, em tom de ironia, “quem será o próximo presidente?” da Rússia. E ainda referem que se aceitam apostas para acertar no vencedor, apesar de as “odds” não serem grande coisa, segundo os próprios.

Portanto, trata-se de gente que considera que as eleições na Rússia são uma fantochada, porque já se sabe de antemão quem vai ganhar. Não passa pela cabeça de ninguém que a maioria do povo russo possa estar satisfeita com o actual Presidente.

Já por cá, no “ocidente” e no faroeste, as eleições são actos de pura liberdade que atestam, em cada eleição, a existência de excelsas democracias. Por cá, também vencem sempre os mesmos. Por exemplo, em Portugal vence o PS ou o PSD, em Espanha o PSOE ou o PP, no Reino Unido os Conservadores ou os Trabalhistas e nos EUA os Democratas ou os Republicanos. Ou seja, vence sempre uma das faces da mesma moeda. Senta-se sempre na cadeira do poder, uma das nádegas do mesmo traseiro malcheiroso. Mas respira-se democracia. E da boa.

Afirmar que na Rússia não existe democracia, tendo por base os resultados eleitorais e considerar que no “ocidente” esses resultados expressam a verdadeira vontade de mudança e democratização do poder é o mesmo que exibir na testa, um certificado superior de otário.

Pelo menos na Rússia são um bocadinho mais honestos. Lá não se inventam dois grandes partidos que fingem que estão em lados opostos, para assim perpetuar o poder nas manápulas dos mesmos de sempre.

1 comentário

Comentar post