Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

RAPIDINHA

A cotação do petróleo continua em queda, mas os combustíveis vão aumentar. Porquê? Porque sim. Além disso, o Euro2024 está a começar e andam todos distraídos a bater palmas ao autocarro da selecção... portanto, é uma boa altura para aumentar os preços.

Então e as outras?

astrazeneca_retirada.jpg

A vacina contra a Covid-19 da Astrazeneca foi retirada do mercado devido aos inúmeros casos de efeitos secundários graves registados após a administração da mesma. Na sequência do muito tardio reconhecimento por parte da farmacêutica, que só apareceu depois de muitos, muitos milhões de lucros arrecadados, lá decidiram retirar a vacina do mercado.

Entretanto, a pergunta que se impõe é a de saber quando é que as outras farmacêuticas, sobretudo as das vacinas mRNA, vão tomar a mesma decisão. Tal como aconteceu em relação à vacina da Astrazeneca, muitos estudos demonstraram inequivocamente que também as vacinas mRNA (por exemplo, Pfizer e Moderna) apresentaram inúmeros casos de efeitos secundários graves.

Para quando o reconhecimento desse flagelo? Para quando a actuação em conformidade com a evidência científica?

Não me parece que isso esteja para acontecer, já que as próprias autoridades da saúde portuguesas, que não passam de meras câmaras de eco da Agência Europeia de Medicamentos, que por sua vez só papagueia a receita das farmacêuticas, já deram início a mais uma campanha de propaganda a favor dos superiores interesses dos laboratórios, tendo em vista a próxima ronda de vacinação em larga escala.

O maior escândalo “científico” de que há memória.