Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Fascismo moderno

Para aqueles que insistem resisitir à ideia de que a Democracia não existe em Portugal, acabam de ter mais uma prova vinda da Assembleia da República - casa da Democracia. Claro que me estou a referir ao facto da Presidente da Assembleia da República não autorizar que os Capitães de Abril usem a palavra, no dia das comemorações dos 40 anos do 25 de Abril.

 

É óvio que esta atitude de Assunção Esteves reflecte a vontade da maioria parlamentar de Direita, os herdeiros do Fascismo. E porque razão esta gentinha da Direita não permite que os Capitães de Abril possam discursar na AR? Porque o regimento não permite? Não, o regimento não se opõe que ilustres convidados possam fazer uso da palavra, muito pelo contrário. E mesmo que não permitisse, gente esclarecida e de boa-fé poderia sempre alterá-lo, desde que houvesse vontade para tal.

 

A questão é muito simples, os herdeiros do Fascismo não aceitam que as vozes incómodas dos Capitães de Abril se façam ouvir na AR e isto nada tem que ver com o regimento, mas sim com o "regime". Ou seja, aqueles que podemos considerar como pais da Democracia em Portugal, no mínimo padrinhos da Democracia, não podem falar na Casa da Democracia. Parece estranho, mas não é! Não é, porque a Casa da Democracia, bem como toda a nação continua conspurcada pelos herdeiros do Fascismo. O 25 de Abril de 1974 serviu para pôr cobro ao  regime fascista da época, mas não erradicou os fascistas, estes continuam por aí a ditar como lhes convém. Trata-se de gente que criou partidos ditos democráticos, para dissimuladamente dar continuidade ao regime.

 

Faz algum sentido que alguns dos que mais contribuíram para o 25 de Abril não possam discursar nas comemarações oficiais? Claro que não. Mas que Liberdade é esta que não permite sequer o uso da palavra em plena Casa da Democracia? 

 

A Presidente da AR continua com os seus tiques tiranos e a recorrer a expressões linguísticas que a definem muito bem. Mas, ela é apenas o reflexo dos muitos fascistas que permanecem na nossa sociedade. Eles estão na Assembleia da República, na Presidência da República, nos orgãos governativos, nas administrações dos grande grupos económicos (alguns deles provenientes do regime salazarista) e em muitos pequenos cantos da nossa sociedade. Em Abril de 74, conseguiu-se derrubar os líderes políticos do Fascismo, mas não se eliminou os muitos fascistas que ainda hoje se movimentam muito bem na nossa praça. Enviar o Caetano para o Brasil não resolveu o problema.

 

Para mim, mais importante que comemorar os 40 anos da Revolução, seria efectivar essa mesma Revolução de modo a limpar de vez este tipo de gentinha que deprava o nosso país há décadas.

 

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.