Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Há ucranianos a viver na rua?

casal_sem-abrigo.jpg

Este casal septuagenário foi despejado da casa onde vivia há vários anos, sob a desculpa de que o edifício onde vivia iria ser submetido a obras, no sentido de transformá-lo num hotel.

O casal encontra-se a viver há dois meses na rua, em Lisboa. Alberto, de 75 anos e Maria, de 77, não conseguem encontrar um tecto e, apesar de a situação estar “sinalizada” e ser do conhecimento da Câmara Municipal de Lisboa, o casal de idosos continua a viver nas ruas. Uma situação deplorável que deveria encher de vergonha todos os políticos com a capacidade e, acima de tudo, com a obrigação de resolver este tipo de precariedade.

Sei bem que o “politicamente correcto” é a doutrina dominante, mas como não sou dado a doutrinamentos tenho que fazer as perguntas que causam comichão a "muito boa gente": há algum(a) ucraniano(a) a viver na rua? Algum(a) teve que aguardar dois meses para ser acomodado?

É que as notícias fartaram-se de mostrar inúmeras habitações que, ainda antes da chegada dos ucranianos, já se encontravam totalmente equipadas para os receber como eles merecem. Por que razão não funciona da mesma forma para os cidadãos portugueses sem-abrigo? Por que razão não existe o mesmo empenhamento e a mesma solidariedade para como os cidadãos nacionais que, a serem alvo de diferenciação, deveria ser para melhor, não?

Quanto ao senhor Presidente da República, que disse que terminaria com o flagelo dos sem-abrigo até ao ano de 2020, será que não tem um cantinho no Palácio de Belém para oferecer temporariamente a este casal de idosos (com doenças associadas), só até que se encontre uma casa para os acomodar condignamente?

5 comentários

Comentar post