Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Jornalistas capelistas marcelistas

A campanha eleitoral para as eleições presidenciais que se realizam no próximo dia 24 de Janeiro ainda não começou, mas há quem não aguente mais a espera e tenha avançado de imediato para a promoção de um dos candidatos em pleno prime time.

No início de uma reportagem exibida no Jornal da Noite da SIC (esta noite), sobre as próximas eleições presidenciais, o jornalista que faz a locução da peça (é assim que eles falam) começa por dizer o seguinte:

“Para 9 de Março está já agendada a chegada a Belém do próximo Presidente da República. Faltam 3 meses, uma campanha eleitoral e o dia das eleições. Mas ninguém duvida que esse dia vai servir apenas para actualizar as imagens de há 5 anos, com o mesmo protagonista na fotografia da posse”.

O jornalista de serviço, aquando da gravação da “peça”, provavelmente, ainda estaria sob o efeito de algumas substâncias consumidas na noite de passagem de ano. Ou então, estará em regime de teletrabalho e julgou que estava a narrar uma historinha à sua família, não se coibindo a manifestar a sua opinião sobre o assunto. Só faltou dizer que até já apostou os salários de um ano, na vitória de Marcelo.

A SIC não identifica (na “peça”) quem é o jornalista - percebe-se, eu também teria vergonha -, mas eu sei bem – porque eu também tenho as minhas fontes - que se trata de um daqueles jornalistas de capelinha que, ao invés de honrar a profissão e de se limitar a informar, opta por se desonrar em público, desprezando por completo os preceitos inerentes ao correcto desempenho da sua profissão.

Se fosse meu funcionário era despedido na hora. Mas como é funcionário da SIC, às tantas, ainda vai ser promovido.