Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

O actual Governo é de Esquerda? Não me lixem…

Poderia apontar um vasto rol de medidas implementadas pelo actual Governo que rapidamente nos remeteriam para a pergunta no título. Mas vou escrever apenas sobre três coisas.

 

A primeira – os manuais escolares gratuitos – que o Governo entende que devem ser para todos. Ricos, remediados ou pobres, todos têm acesso aos manuais escolares de forma gratuita. Um agregado familiar pode ter um rendimento mensal de 600 euros e outro pode ter um rendimento na ordem das dezenas de milhares de euros, o Estado suporta esse custo para todos. Este Governo entende que não deve discriminar os agregados familiares pelo seu nível de rendimento. E ao implementar esta medida não faz outra coisa senão discriminar e acentuar as desigualdades.

 

A segunda – aumento das pensões – que o Governo decidiu aumentar uma vez mais. E bem. Mas ninguém compreende por que razão o Governo entende que as pensões de valor mais baixo (até 653,64 euros) devem ter um aumento de apenas 10 euros, ao passo que uma pensão no valor de 5229 euros terá um aumento de quase 42 euros. Ou seja, os mais abastados têm um aumento mensal mais de 4 vezes mais do que os mais desfavorecidos. Viva a justiça social.

 

Agora a terceira. Esta ainda não foi implementada, mas prepara-se para ser. O Governo parece querer abolir as propinas no ensino superior público. E quando se fala em abolir é para todos. Uma vez mais, o Governo entende que neste tipo de direitos tem que vigorar o princípio da universalidade, metendo novamente os pés pelas mãos na interpretação dos conceitos de igualdade e justiça social.

 

Até parece que já estou a ver um qualquer filho de papás ricos a entrar no parque da faculdade, ao volante de um luxuoso SUV, cujo valor do prémio de seguro está a ser pago pelo Estado (na prática). Uma vez mais, o que quero dizer é que não faz qualquer sentido que quem possa pagar não tenha que o fazer, quando a realidade demonstra que o Estado não tem condições para oferecer tudo a todos.

 

O Estado deve empenhar-se em atenuar desigualdades e não o seu contrário.

 

Se este Governo pretende ser (e não apenas parecer) de Esquerda, terá que rever profundamente os conceitos de Igualdade e Justiça Social.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.