Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

O irresponsável Presidente Marcelo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ontem à noite numa entrevista à TVI apelou aos portugueses para que “não estraguem [no Natal] o que se está a fazer e os números que temos tido”, como se os actuais números da pandemia fossem animadores.

E, logo de seguida, não se coibiu de informar o país acerca do corridinho que vai fazer nos dias da quadra natalícia. Ele é almoços em restaurantes com pessoas que vêm do Brasil, é jantares com outros familiares e ainda mais uns almoços e jantares que poderão decorrer até ao dia 26 de Dezembro, altura em que o próprio Pai Natal já está na Lapónia a mudar os cascos às renas.

Portanto, entre os dias 23 e 26 de Dezembro, Marcelo não vai fazer outra coisa que não seja confraternizar “à mesa” com familiares e amigos. No total, estaremos a falar de dezenas de pessoas que vão estar juntas e desprotegidas. É este o exemplo que Marcelo dá aos portugueses, escudando-se no facto de não estarem mais de cinco pessoas à mesa, mesmo no almoço que pretende realizar com a presença de dez pessoas, desta feita, distribuindo-as por duas mesas de cinco, porque é assim que se engana o vírus. Toda a gente sabe que o vírus só se propaga em mesas com mais de cinco pessoas. Em mesas até cinco pessoas o vírus fica desorientado, e por muitos perdigotos que uns atirem para cima dos outros, não haverá qualquer risco, porque o vírus fica confuso e perde eficácia.

Agora, imaginemos que, por azar irresponsabilidade Marcelo até fica infectado, que autoridade terá perante os portugueses quando se vir forçado a renovar os estados de emergência e, eventualmente, a aumentar ainda mais as medidas restritivas?

1 comentário

Comentar post