Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

O Natal deste ano é na Páscoa de 2022

cdc.jpg

Foi um fim-de-semana de vacinação de crianças contra a Covid-19. Portanto, crianças que não ficam doentes começaram a ser vacinadas com uma vacina que não impede os contágios e cujos efeitos secundários de longo prazo são desconhecidos. Pior ainda, crianças que estão a ser vacinadas com uma vacina que o próprio laboratório que as comercializa atesta que não é eficaz contra a variante Ómicron, que será dominante dentro de poucos dias.

E o mais impressionante é aquilo que muita gente – pais, políticos e profissionais da saúde – diz sobre a vacinação das crianças. Nos últimos dias ouvimos muitos pais dizerem que inicialmente estavam com muitas dúvidas, mas que depois de falarem com o/a pediatra já não têm dúvidas de que a vacina é seguríssima. Bem, se a pandemia tivesse aparecido há algumas décadas, coitadinhas das crianças de então. É que naquela altura quase não havia pediatras. Isto de pedir conselhos aos pediatras sobre esta nova vacina é como ir a um Centro de Inspecção de veículos aconselhar-se sobre o modelo de carro que se deve comprar. Sim, eles até sabem medir as emissões de gases, verificar as folgas, as luzes e os pneus, mas, meus amigos, eles percebem pouco de carros.

Mas ainda mais preocupante foi ouvir da boca de alguns pais, políticos e até mesmo de profissionais da saúde que, com a vacinação, as crianças já poderão passar o Natal à vontade com os avós e que poderão regressar à escola com muito maior segurança.

Ora, convém lembrar toda esta gente – que anda muito distraída com as compras natalícias – que a vacinação das crianças só se completa em Março, pelo que a imunização só acontecerá em meados de Março e no decorrer do mês de Abril ou posteriormente. A menos que estejam a pensar celebrar o Natal apenas na próxima Páscoa, convinha que tivessem a noção que, neste Natal, a imunização vacinal nas crianças é absolutamente nula.

11 comentários

Comentar post