Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Para quando o EUxit?

Primeiro foi o "Grexit", agora fala-se em "Brexit" que, entretanto, parece ser uma hipótese menos provável, apesar da realização do referendo sobre a continuidade do Reino Unido na União Europeia.

 

O governo britânico fez duras exigências à UE para que pudesse haver um acordo que agradasse aos "tão difíceis de agradar" britânicos. Houve acordo. David Cameron (Primeiro-ministro britânico) anunciou esta Sexta-feira que havia conseguido um acordo que garante ao Reino Unido um "estatuto especial" no seio da União Europeia.

 

Um "estatuto especial"? Mas o que é isso? O que significa? E de que forma a existência de Estados-membros com "estatuto especial" beneficia a existência da União Europeia, tal e qual a mesma foi pensada?

 

Sabíamos que países como a Alemanha e a França já gozavam do referido "estatuto especial", ainda que tal não fosse reconhecido oficialmente. Mas agora o caso muda de figura, é o próprio chefe do governo de um Estado-membro que garante a obtenção do referido estatuto. Agora é oficial.

 

É assim que pretendem dar continuidade ao sonho europeu? É assim que vamos conseguir uma UE primada pelo equilíbrio, a justiça social e a igualdade?

 

Já agora, seria útil saber qual é o estatuto oficial de países como Portugal, Irlanda e Grécia no seio da UE.

 

Pois é... os britânicos estão muito satisfeitos com o seu "estatuto especial", mesmo assim vão referendar a continuidade na UE. Nós por cá devemos andar muito, mas mesmo muito satisfeitos...

 

Esta União Europeia não faz sentido. O que deveria estar em cima da mesa de negociações era o "EUxit".