Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Pinto da Costa, allez!

O cântico costumava ouvir-se nos jogos do Porto. As claques davam o mote e logo todo o estádio cantava em uníssono “Pinto da Costa, allez!”. Mas isso foi noutros tempos, há muito que este latejado cântico deixou de se ouvir. Há muito que o Porto não ganha. Há muito que Pinto da Costa deveria ter seguido o seu caminho.

 

Não se pode esquecer tudo aquilo que Pinto da Costa já conseguiu à frente do clube, foram muitas vitórias, muitos títulos, muito mais do que qualquer outro dirigente conseguiu em qualquer parte do mundo. Não se lhe pode desmerecer o seu trabalho, ainda que muito bem pago.

 

Mas, como referi, Pinto da Costa deveria ter seguido o seu caminho que, como já se percebeu não é mais o de liderar o Futebol Clube do Porto. Pinto da Costa está esgotado, perdeu o faro das boas contratações de jogadores e treinadores. Perdeu a sensibilidade para escolher pessoas competentes para o auxiliar nessa árdua tarefa de liderar uma grande instituição, como é o FCP. Perdeu, sobretudo, a gana de vencer.

 

Desculpas e mais desculpas é o que tem apresentado para justificar a falta de títulos. Na maioria dos casos, trata-se de desculpas infundadas ou, quando merecedoras de algum fundamento, são apenas acessórias. Ora a culpa é dos treinadores que, quando contratados e escolhidos por ele próprio, passam de melhor a pior do mundo. Ora é dos jogadores, também contratados e escolhidos por si (na maioria dos casos) e nem vou falar (mas já falando) nalguns tremendos flops que muito deram a ganhar a algumas pessoas, entre os quais o seu filho Alexandre. E, claro, a culpa é também dos árbitros e do… Salazar.

 

Senhor Pinto da Costa, faça o favor de não arrastar a grande instituição Futebol Clube do Porto para patamares embodegados. O clube tem uma enorme e bela reputação a defender, da qual o senhor foi uma importante parte. Faça o favor de seguir o seu caminho e levar consigo os incompetentes que o rodeiam.

 

Pinto da Costa, allez! Allez daí pra fora.