Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

RAPIDINHA

Um vintém é um vintém, um cretino é um cretino.

Quem perdeu?

legislativas_2024.jpg

Em pleno clima de celebração do cinquentenário do 25 de Abril, a esquerda sofre uma pesada derrota nas eleições legislativas. E quando a esquerda perde, o povo sofre mais. Entenda-se por “povo”, a esmagadora maioria de todos quantos pertencem à classe trabalhadora.

50 anos depois, a esmagadora maioria das pessoas ainda considera que a eterna alternância entre governos do PS e governos do PSD significa “mudar”. Bem, reconheçamos que muda sempre alguma coisa, mas nada de muito significativo. E esta “mudança” que agora se verifica é a pior que ocorre nessa alternância, ou seja, a mudança de PS para PSD resulta sempre pior do que o contrário.

50 anos depois, os portugueses votaram maioritariamente nos partidos da direita, aqueles que mais se assemelham e que muito saudosismo nutrem pelos tempos da outra senhora.

50 anos depois, o partido que mais lutou contra a ditadura, o partido que mais fez pela democracia portuguesa, o partido que mais fez (e continua a fazer) pelos direitos dos trabalhadores recebeu pouco mais de 3% dos votos. Já o partido dos fascistas e saudosistas do salazarismo mereceu a confiança de 18% dos eleitores. Que vergonha!

Uma vez mais, quem perdeu foi o povo. 

1 comentário

Comentar post