Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Quem sai limpo?

Passos Coelho convocou nova reunião do conselho de ministros, ao Domingo, para anunciar ao país aquilo que o país já estava farto de saber, isto é, não haverá programa cautelar (o que quer que isso seja) e que a saída será limpa.

 

Passos Coelho escolheu bem a altura para fazer a declaração, pois não há melhor momento para se fazer campanha eleitoral do que nos noticiários de Domingo à noite.

 

Mas vamos ao que interessa. E o que interessa é saber quem sai limpo no meio de tudo isto?

 

O país não é de certeza. Após três longos anos de massacre (que é para continuar), há mais desemprego, salários mais baixos, a dívida aumentou (vejam bem), maior carga fiscal, pior saúde, pior educação, pior justiça social, a emigração atingiu os níveis da década de 60, etc.

 

O governo, esse não podia sair mais sujo. Falhou em todas as frentes, nomeadamente naquela que mais interessava ao país – a reforma do Estado. Falhou também noutro objectivo primordial que é o de baixar a dívida. Mas que raio! Então fomos intervencionados por causa da dívida e, depois de três anos a destruir a vida das pessoas, a dívida é cada vez maior? O governo mentiu desde o início e agiu sempre de forma contrária ao que dizia ser possível fazer e ao programa eleitoral que apresentou. Já agora, não esqueçamos quem forçou a entrada da troika em Portugal, defendendo na altura que era a melhor solução para o país. O governo, pela voz do seu representante máximo, vangloria-se por estes resultados e ainda afirma que após cuidada reflexão decidiram optar pela saída limpa... haverá alguém que acredite que foi o governo que tomou esta decisão?

 

Quem também sai muito sujo é a própria troika, tal e qual como entrou, tal e qual como é. Todos conseguem perceber que interessa à troika e às instituições que a constitui que a saída seja limpa. Primeiro porque, não sair desta forma seria o mesmo que admitir o fracasso das suas políticas, segundo, porque as eleições europeias estão aí ao virar da esquina e é preciso manter as posições de poder. A troika entrou em Portugal pela mão dos partidos da direita e agora tenta retribuir o favor.

 

O Presidente da República... zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz...

 

A oposição faz o que pode... lamento que o PS, enquanto maior partido da oposição continue a aplaudir a saída limpa, só porque a defendeu há muito tempo atrás, quando o cenário apontava para que isso não acontecesse. O PS sabe muito bem que não há saída limpa e, por conseguinte, está apenas a manter aparências.

 

Portanto, parece-me evidente que ninguém sai limpo desta trapaça. Eu diria mesmo que ninguém sai e ponto final. Porque essa é que é a grande verdade: ninguém sai de lugar nenhum! O governo continuará a brilhar no seu papel de coveiro do país, a troika continuará a supervisionar as nossas contas e a usurpar as nossas carteiras, Cavaco Silva continuará em Belém com as moscas a pousar-lhe e o povo português continuará a pagar as favas.

11 comentários

Comentar post