Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Roger Waters para totós (ou fanáticos por Bolsonaro)

Roger Waters está no Brasil para uma série de 8 concertos, sendo que 4 já aconteceram. Os primeiros 2 concertos foram em São Paulo, onde o artista foi vaiado por ter demonstrado ser contra a eleição de Bolsonaro para a presidência do Brasil.

 

Parece que algumas das pessoas presentes no espectáculo, afinal, não eram fãs do fundador da banda Pink Floyd, mas sim do candidato Jair Bolsonaro. Sim, porque a ideia de que é possível ser fã de ambos não é sequer concebível. Ainda que alguns fanáticos por Bolsonaro considerem que sim.

 

E o que dizem os fanáticos por Bolsonaro que foram assistir ao concerto do Roger Waters? Que o músico inglês não tem nada que fazer política nos seus espectáculos. Que Roger Waters não tem que manifestar a sua opinião sobre eleições de um país que não é o seu. E que deve limitar-se a tocar e cantar porque foi para isso que foi chamado.

 

Inacreditável não é? Não o facto de essas pessoas terem manifestado intolerância e falta de espírito democrático, mas sim o facto de demonstrarem que não fazem nenhuma ideia de quem é Roger Waters.

 

Vamos lá então explicar aos totós fanáticos por Bolsonaro, quem é Roger Waters.

 

Roger Waters é um músico, escritor, cantor, compositor e um dos fundadores da banda inglesa Pink Floyd. Waters é também um activista político, social e ambiental. As canções que escreveu, quer na era Pink Floyd quer a solo, os discos que editou, com a banda e a solo, bem como, e agora muita atenção, todos os seus espectáculos são momentos de activismo e não apenas de performance musical. Toda a actividade de Roger Waters é uma celebração da paz, da vida e do amor ao próximo. Ou seja, tudo aquilo que o fascismo não é.

 

Ir a um concerto do Roger Waters e esperar que ele não faça afirmações políticas é completamente estúpido, desde logo porque grande parte das suas canções o são. Parece que até estou a ver os “fanáticos por Bolsonaro” a cantarem todos contentitos a canção “Pigs (Three Different Ones)” e depois a vaiar o Roger Waters por apresentar um #EleNão no ecrã e fazer um pequeno discurso anti-fascista. Caros fanáticos por Bolsonaro, o tema “Pigs (Three Different Ones)” não é a história dos Três Porquinhos. A canção “Picture That” não é sobre tirar selfies. “Smell the Roses” não é sobre jardinagem. “Another Brick In The Wall” não é sobre o dia-a-dia de um pedreiro.

 

Pensando bem, não seria de esperar outra atitude por parte de quem apoia Bolsonaro.

 

Bolsominions, ha ha, charade you are!

7 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Makiavel

    20.10.18

    Estão tão cansados que até inventam 'roubalheiras' que não existiram e sempre se esqueceram das que realmente sempre existiram no Brasil.
    É patético ver corruptos encartados falarem da corrupção dos outros.
    A maioria do povo brasileiro que ponha lá essa besta do bolosonaro. Preparem-se!
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo

    20.10.18

    Mas estamos em Portugal ou no Brasil? Falam tanto no Brasil que parece que estamos lá? Os brasileiros são bem mais que nós, lá eles não falam!

    Para os que gostam muito de falar em corrupção, eu digo "o que mais me preocupa é o silencio dos bons"
    (King)
  • Sem imagem de perfil

    Makiavel

    20.10.18

    Explique lá isso de estarmos em Portugal ou no Brasil. Não percebi.

    De facto, o que mais me preocupa é o silêncio dos bons face ao clima de terror político que já se vive ainda a besta não foi eleita.
    De facto, o que mais me preocupa é o silêncio dos bons face ao assassinato de Marielle Franco e de um votante do PT, só porque era votante do PT.
    A corrupção sempre existiu no Brasil, não é obra dos governos do PT.
    Agora, serve de argumento para perseguição política.
  • "A corrupção sempre existiu no Brasil, não é obra dos governos do PT".

    Os colonizadores portugueses tornaram-se figuras desprezíveis pelo seu mau cheiro permanente (falta de higiéne), pela crueldade no trato com índios e africanos, pela fixação de saquearem as riquezas naturais do Brasil ao máximo - e de todas as formas possíveis -, por serem corruptores ( e corruptos) compulsivos, pelos maus exemplos e ainda por serem parasitários e preguiçosos.

    Será que isto já mudou por aí nos dias actuais?
  • Sem imagem de perfil

    Makiavel

    31.10.18

    Não. Por aqui ficaram os outros. Esses que refere ficaram por aí e deixaram descendência a condizer.
    Olhe que essa sua tirada não condiz com a crescente vontade que os brasileiros têm de vir para Portugal, como se tem visto pelo crescente número de brasileiros em Portugal. Corrupção, crime, racismo endémico e pobreza extrema e riqueza pornográfica é mais no Rio, S. Paulo, etc.
    Não se atrase no pagamento do dízimo.
  • Grande parte dos brasileiros que se mudaram para Portugal nos últimos anos são pessoas boas, determinadas e trabalhadoras, mas que não falam outro(s) idioma(s). Assim, por falta de opção, dispuseram-se a aguentar a grosseria crónica dos empregadores portugueses, que, por empregá-los, acham que podem tratá-los mal e humilhá-los em público, como presenciei várias vezes...

    Os demais, que falam outro(s) idioma(s), foram para outros países como os EUA e o Japão, onde estão 4 x mais brasileiros do que em Portugal,
    paizeco chamado pelos europeus de "Periferia da Europa".
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.