Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Rui Rio já não tem pés para tantos tiros (auto-infligidos)

Rui Rio veio cheio de vontade para o combate político mas, aparentemente, não sabe manusear armas. Rui Rio faz-me lembrar aqueles cowboys desastrados que disparam a arma antes de a retirar do coldre e, inevitavelmente, acertam no pé. Rio até já mudou o coldre da direita para a esquerda e o resultado foi acertar no outro pé.

Rio já disse que o objectivo do PSD é afastar o PCP e o BE do poder e também já se mostrou favorável à formação de um “bloco central”. Há pouco tempo, quando as sondagens para as Europeias pareciam favorecer o PSD, que encurtava a distância para o PS, chegando mesmo a apresentar um empate técnico, eis que Rui Rio decide espetar um balázio no pé, aquando da polémica em torno dos professores.

Parece óbvio que foi essa polémica, totalmente desnecessária, que fez com que o PS voltasse a distanciar-se nas intenções de voto. A última sondagem dá 33% ao PS e apenas 23% ao PSD, para as Europeias e 39% ao PS e 28% ao PSD, para as Legislativas.

Rio poderia simplesmente desvalorizar a sondagem, que é aquilo que todos fazem quando não lhes agrada, mas Rio tem sempre que marcar pela diferença e, ao invés de ficar caladinho, não, vem para o palanque vociferar contra a RTP (por causa de sondagens que lhe são desfavoráveis). Rio não compreende que, desta forma, está apenas a atirar lenha para uma fogueira que deveria querer apagar o mais rapidamente possível.

Entretanto, já em desespero de causa, vem com a conversa de que o seu partido não sente vergonha dos seus líderes e que “não esconde a sua história”. Rio estaria (estava mesmo) a referir-se ao facto de o PS não apresentar José Sócrates na sua campanha. Mas, por que raio haveria Sócrates de aparecer na campanha do PS? Só porque o PSD sentiu a necessidade de trazer Passos Coelho e Manuela Ferreira Leite e ainda pretende acrescentar Menezes e Balsemão, não significa que os outros partidos estejam no mesmo patamar de autoflagelação.

Já agora, por que razão Rui Rio não traz também Marques Mendes, Durão Barroso e Cavaco Silva para a campanha?