Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Sérgio Conceição não admite que impeçam o FCP de falhar

O FC Porto recebe esta noite o Boavista FC no Estádio do Dragão para mais um dérbi da Invicta. A equipa da casa é favorita à vitória, mas o Boavista poderá tentar tirar algum proveito do facto de o líder do campeonato estar ainda a digerir a derrota da última jornada, em Paços de Ferreira.

 

O treinador portista, Sérgio Conceição, continua irritado com o que se passou na última jornada. Continua sem entender o que se passou, ou então tenta desviar as atenções do verdadeiro problema. Conceição queixa-se do antijogo supostamente praticado pelos castores. Pelos vistos, parece que há duas interpretações do que é o antijogo. Uma refere-se ao desrespeito pelas regras do jogo, a outra tem a ver com a postura demasiado defensiva de uma equipa.

 

Independentemente daquela que foi posta em prática em Paços de Ferreira, não cabe ao treinador do FC Porto julgar, já que o desrespeito pelas regras do jogo deve ser penalizado pela equipa de arbitragem e não por ele, sendo que a postura demasiado defensiva é uma estratégia perfeitamente legítima.

 

No final do encontro, Sérgio Conceição recusou cumprimentar o treinador do Paços, tendo-lhe dirigido algumas considerações pouco abonatórias. Conceição queixou-se do antijogo e acusou o treinador do Paços de promover a batota, pelo que não sendo ele [Sérgio Conceição] falso e hipócrita, optou por não cumprimentar o seu homólogo.

 

Pois bem, se Sérgio Conceição não é hipócrita, nem falso, acho que, no final do jogo deveria ter cumprimentado efusivamente o treinador do Paços de Ferreira e deveria também ter-lhe agradecido pelo eficaz antijogo que praticou. Isto porque, foi graças a essa postura que a equipa do FC Porto não falhou mais uns 30 golos de baliza aberta e, quem sabe, mais uns 3 ou 4 penáltis.

 

Portanto, esta noite, caso o FC Porto continue com dificuldades em acertar no fundo da baliza, aconselho o Boavista a não queimar tempo, nem a fechar-se lá atrás e, se possível, a não importunar muito os jogadores do FCP.