Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Sócrates oficialmente atirado para a fogueira da campanha

José Sócrates foi hoje, "surpreendentemente" (só para alguns) libertado do estabelecimento prisional de Évora, estando agora detido em prisão domiciliária. Já em Junho deste ano, o juiz de instrução Carlos Alexandre havia decido que Sócrates poderia sair da prisão para ficar detido em casa, mas com pulseira electrónica, algo que sabia de antemão que seria recusado por José Sócrates.

 

O que mudou de Junho até agora? Ah pois! O super-juiz e o super-procurador fartaram-se de trabalhar durante os meses de Verão, labutaram que nem formigas para que José Sócrates pudesse finalmente regressar ao conforto do seu lar e sem estar agrilhoado. Ou será porque, tal como já aqui havia previsto (Há dúvidas?), o mês de Setembro seria muito fértil no que à "Operação Marquês" diz respeito?

 

Porquê agora senhores super-juiz e super-procurador? Porquê só agora? Porque estamos em cima da campanha eleitoral e das próximas eleições legislativas? 

 

São tantas as decisões destas duas anedotas da justiça portuguesa, que coincidem com uma calendarização que prejudica claramente o Partido Socialista, que só não vê quem não quer.

 

Ora, aproveito a oportunidade para perguntar a Paulo Rangel se acha que isto se poderia passar em Portugal, durante uma governação que não fosse do seu PSD (com ou sem CDS a contrapesar).