Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Teodora, a culpa é do sonoro

Teodora Cardoso é a presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP). Poderíamos ficar já por aqui e perguntar: Para que serve o Conselho de Finanças Públicas? Para nada. É apenas mais um organismo para alimentar mais umas quantas sanguessugas do Estado. Serve também para fazer politiquice. E é aqui que vamos estacionar e contemplar o brilhantismo de Teodora Cardoso, enquanto ilustre politiqueira e maestrina na arte de coordenar e subordinar-se a manobras de maquiavelismo político.

 

Actualmente, trava uma acesa disputa pela liderança do campeonato da jarretice política com Medina Carreira. Não consigo adivinhar quem vencerá este mano-a-mano. Eles estão mesmo bem um para o outro. Afirmam-se como alguém que não segue ideologias políticas, ambos se autodeterminam como guardiões da chave do sucesso económico para o país, mas até agora nenhum deles ousou concretizar.

 

Durante os quatro anos de governação de Passos e Portas, Teodora foi uma autêntica fiadora das suas políticas, um fortim do neoliberalismo. Tudo corria bem no país das maravilhas em que vivia Teodora. Ela dava pulinhos a cada subida de impostos, rodava a saia sempre que ouvia falar de cortes e até soltou uns gaudiosos traques a cada aprovação do Orçamento do Estado, rivalizando com as girândolas domingueiras da Maria e do Aníbal, à lareira.

 

E eis que de repente tudo mudou no país das maravilhas de Teodora. Tudo se tornou escuro como breu. Os subsídios retiraram-lhe o sono. Previsões optimistas também não são do seu agrado, porque segundo a própria dão mau resultado. O Orçamento do Estado já não a entusiasma. Faltam medidas concretas. Há um risco elevado de incumprimento. Agora tudo é incerto, tudo vai desmoronar. Mas, atenção! Lembremo-nos que estas súbitas alterações de pensamento não têm qualquer relação com a mudança de Governo. Até porque como já foi referido, Teodora Cardoso não tem ideologia política. A sua ideologia é a da racionalidade económica (palavras da própria), algo que a dupla Passos/Portas praticava com elevada proficiência.

 

Teodora passou de personagem do cinema mudo para estrela do cinema sonoro. As posições concordantes com as políticas de Passos e Portas foram mera coincidência… Não vou agora ironizar com as tomadas de posição da xô dona Teodora. E digo mais, eu até acredito quando ela diz que não possui ideologia política. Passos e Portas também não sabem o que isso é. E como ela os segue cegamente, é muito natural que esteja a dizer a verdade.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.