Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Trump, o idiota útil

O facto de Donald Trump ter anunciado que vai transferir a embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém e o reconhecimento, por parte da administração norte-americana, de que Jerusalém é a capital de Israel, constitui um enorme factor de destabilização nas negociações de paz, que duram há anos. Aquela região do planeta é um barril de pólvora e Trump decidiu atirar um fósforo. Eu acredito que Trump tomou esta decisão depois de ter consultado a Wikipedia, onde verificou que Jerusalém é a capital de Israel.

 

Que Donald Trump é um idiota, já todos sabíamos. Mas, mesmo nas piores idiotices, como é o caso, Trump consegue ser um idiota útil. Porquê útil? Porque parece que o facto de ter sido ele a tomar uma atitude tão estapafúrdia fez com que meio mundo (ou mais), que andava distraído e insensível à questão, acordasse para uma realidade tão menosprezada.

 

Quero dizer, os direitos do povo palestiniano têm sido insistentemente ignorados por uma boa parte da comunidade internacional. Já a crescente ocupação israelita não tem sido objecto de grandes condenações. As fronteiras com a Palestina são severamente controladas pelo exército israelita, que mantém o povo palestiniano cercado por muros e subjugado ao seu poderio militar. A verdade é que há um povo que tem sido oprimido por outro e ninguém se tem interessado muito em sequer condenar. Há uma nação ancestral que está sujeita à opressão e, se nada for feito, condenada ao desaparecimento e ninguém, ou melhor, poucos se têm importado verdadeiramente com isso.

 

Talvez agora, aqueles que já poderiam ter feito muito mais pela situação no Médio Oriente decidam bater o pé à posição dos EUA, nem que seja só para contrariar Donald Trump. Por vezes, há males que vêm por bem.