Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Uncle Samlensky aplica sanções à Europa

samlensky.jpg

O senhor Zelensky mandou interromper o abastecimento de gás natural russo à Europa, através do fecho do pipeline que atravessa a Ucrânia. Como sabemos, a Rússia fornece cerca de 40% do gás natural que a Europa necessita e cerca de um terço desse volume de gás é fornecido pelo pipeline que atravessa a Ucrânia.

Ora, até ao momento, nunca nenhum líder europeu havia sequer colocado a hipótese de este fluxo de gás ser interrompido. Claro que um eventual problema decorrente do conflito armado, isto é, de uma impossibilidade técnica originada por danos causados no gasoduto poderia levar a um cancelamento no abastecimento, mas não é disso que estamos a falar. Aqui a decisão é meramente política e, certamente, não partiu da cabecinha do senhor Zelensky, que nada tem a ganhar com esta decisão, ou melhor, a Ucrânia nada tem a ganhar com esta decisão. Quanto ao senhor Zelensky, o melhor mesmo é não colocar as mãos no fogo por ele.

Obviamente que se trata de uma ordem vinda de Washington que o fantoche Zelensky abraçou com toda a força, à semelhança do que tem vindo a fazer ainda antes de ter tomado posse. Trata-se de uma decisão que tem como objectivo único causar um problema no abastecimento de gás à Europa que, muito rapidamente levará a um aumento do preço do gás, que estava em queda.

Portanto, uma vez mais, os líderes europeus assistem impávidos e serenos a mais uma manobra do poder norte-americano que tem como objectivo subjugar ainda mais a Europa e fustigar o povo europeu, que está aqui para pagar todas as crises.

Da maneira que as coisas estão, ou seja, pela forma muito mais repentina e servil com que o senhor Zelensky corresponde aos intentos norte-americanos, qualquer dia o Tio Sam despromove a União Europeia do seu pedestal de capacho-mor e ainda vamos assistir a uma inversão de papéis, isto é, ainda vamos ver os líderes da União Europeia a ter que interpor um processo de adesão à Ucrânia.

2 comentários

Comentar post