Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Contrário

oposto | discordante | inverso | reverso | avesso | antagónico | contra | vice-versa

Zelensky: o fantoche americano

zelensky_puppet.jpg

Hoje, dia em que se assinala a data da vitória da União Soviética sobre a Alemanha nazi, o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky diz o seguinte:

“Temos orgulho dos nossos antepassados, que como outros povos, no âmbito da aliança anti-hitleriana venceram o nazismo. Não vamos deixar que ninguém venha anexar essa vitória e se venha a apropriar dela”.

Portanto, Zelensky - capacho do poder norte-americano – vem alertar o mundo para o facto de a vitória sobre o nazismo em 1945 ter sido obra da “aliança anti-hitleriana”, alinhando na habitual narrativa fabricada pelo poder norte-americano. Zelensky deixa bem claro que a vitória sobre o nazismo não foi obra – quase exclusiva – da acção do Exército Vermelho da União Soviética, do qual milhares de soldados ucranianos fizeram parte.

Zelensky, que costuma assumir posições ultranacionalistas, nesta data tão importante para a história da Europa prefere dizer algo do tipo: “bem, nós temos orgulho dos nossos antepassados, mas a vitória sobre o nazismo não foi só nossa, foi também dos nossos aliados, se calhar até mais dos nossos aliados e, se querem mesmo saber, a verdade é que eu não tenho orgulho nenhum no facto de a Ucrânia ter integrado a antiga União Soviética”.

O orgulho de Zelensky está mais voltado para o seu Batalhão de Azov. Já agora, seria interessante que a “nossa” comunicação social colhesse algum depoimento dos heróis do Batalhão de Azov (a principal fonte de informação ocidental) acerca da vitória sobre o nazismo.

2 comentários

Comentar post